top of page
Buscar
  • Foto do escritorAdauto Silva

Wilson Lima dá início ao reassentamento de mais 200 famílias da Comunidade da Sharp e Manaus 2000

Parte das famílias que ainda não está com processo de reassentamento concluído receberá Bolsa Moradia Transitória no valor de R$ 550


O governador do Amazonas, Wilson Lima, deu início nesta terça-feira (28/03) ao reassentamento de mais 200 famílias da Comunidade da Sharp e Manaus 2000 que vivem na área de intervenção do Programa Social e Ambiental de Manaus e Interior (Prosamin+) e foram afetadas pelas fortes chuvas do último sábado (25/03).

Inicialmente, 142 famílias que já estavam com processos de reassentamento adiantados estão recebendo soluções de moradia como indenizações e auxílio, em valores que somam mais de R$ 8 milhões. O pagamento foi realizado no Centro de Convenções do Amazonas Vasco Vasques, zona centro-sul de Manaus.

As demais 58 famílias, que por se encontrarem nas áreas mais críticas impactadas pelas chuvas, recebem Bolsa Moradia Transitória no valor de R$ 550 - com o pagamento da primeira parcela já sendo efetuado - até que o processo de reassentamento delas seja feito de forma definitiva. 


Dessas 58 famílias, mais de 40 já receberam a primeira parcela. O atendimento para início do pagamento da bolsa para as outras famílias será feito ao longo dessa semana.


“Quem está saindo lá do alagado vai ter uma vida nova, vai ter uma perspectiva nova de vida. Agora, vocês não têm ideia o quanto isso me realiza enquanto cidadão, enquanto ser humano, em ser um instrumento para poder ajudar a mudar a vida das pessoas. E é isso que faz sentido na minha vida enquanto governador, poder trabalhar por quem tanto precisa”, declarou Wilson Lima.

Além do governador, participaram da solenidade secretários municipais, como o superintendente estadual de Habitação, Jivago Afonso; deputadas e deputados estaduais como Alessandra Campêlo, Abdala Fraxe, Joana D’arc, Maira Dias e Débora Menezes; e os vereadores Diego Afonso e Glória Carrate.


Pagamentos


Com as 142 indenizações desta terça-feira, chega a 410 o número de famílias das duas áreas do Prosamin+ com o processo de reassentamento concluído pelo Governo do Amazonas.


Os pagamentos variam entre indenização, bônus moradia, auxílio moradia, bolsa moradia transitória, unidade habitacional ou fundo de comércio. Os processos tramitam na Superintendência Estadual de Habitação (Suhab).

“Agradeço toda a equipe do projeto que está ajudando a gente a sair dessa área de risco. E agora é só alegria, vou ter uma casa boa para morar com meus filhos”, relatou a comerciante Rosimeire dos Santos Padilha, que mora na Sharp há 9 anos e está entre as 58 famílias que passaram a receber o Bolsa Moradia Transitória.


Prosamin+ 


Executado pela Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE), o novo Prosamin+ vai urbanizar uma área de 340 mil m², ao longo do Igarapé do Quarenta, num trecho entre a avenida Manaus 2000, no Japiim, e a Comunidade da Sharp, no bairro Armando Mendes, de onde serão reassentadas, no total, 2.383 famílias, cadastradas desde 2020, quando iniciaram os trabalhos na área.


Além de promover o saneamento básico e a urbanização onde atua, o programa contribui com a retirada das pessoas das áreas de risco, evitando que, em época de chuva, fiquem vulneráveis. 


Fortes chuvas


No último domingo, Wilson Lima, acompanhando o ministro da Integração e do Desenvolvimento Regional, Waldez Góes, e a ministra do Meio Ambiente e Mudança do Clima, Marina Silva, percorreu a comunidade da Sharp e outras áreas fortemente atingidas pelo temporal que provocou alagamentos em Manaus. 


Os ministros assumiram o compromisso de, por meio do Governo Federal, dar apoio para levar ajuda humanitária e contribuir para o reassentamento das famílias.


Na segunda-feira, o governador se reuniu com representantes do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), em Brasília (DF), para fortalecer a parceria com a instituição e acelerar as etapas do Prosamin+. Wilson Lima foi recebido por Morgan Doyle, representante do BID no Brasil, e Gustavo Mendez, especialista em Água e Saneamento.


“O governador Wilson Lima demonstrou para o BID a necessidade de aceleração no processo de pagamento, na liberação de recursos, na inclusão de mais imóveis que foram identificados em área de risco em virtude das fortes chuvas dos últimos dias. A nossa previsão é para que até o meio do ano todas as famílias que residem na área de risco sejam reassentadas e retiradas dessas áreas”, concluiu o superintendente da Suhab Jivago Afonso.

0 comentário

Comments


bottom of page