top of page
Buscar
  • Foto do escritorAdauto Silva

Imprudência: Preso comandante do barco que naufragou deixando três mortos no interior do Amazonas

Atualizado: 22 de ago. de 2022



O Barco naufragou no rio Paraná, afluente do rio Nhamundá e três pessoas morrem, embarcação seria irregular segundo a Capitsnia dos Portos


O fim da festa foi trágico para as pessoas que estavam a bordo de uma pequena embarcação, que voltava na madrugada deste sábado, de uma festa na comunidade Laguinho, zona rural de Nhamundá, município do baixo rio Amazonas.



Após Investigação a Polícia prendeu em flagrante o comandante da embarcação 'B/M Manobra' pela prática dos crimes de Triplo Homicídio Culposo, além de expor a perigo a embarcação.



Segundo a Capitania a embarcação era irregular (não tinha nenhum tipo de documentação).


Segundo a polícia, no decorrer das investigações outras pessoas serão ouvidas. A Marinha já está em Nhamundá fazendo o procedimento pertinente a ela.


Segundo a Capitania dos Portos três pessoas foram resgatadas sem vida da agua.



Um casal de adolescentes, identificados como Paulo Eduardo e Naiana Reis, e uma criança, identificada como Isabela Silva, foram as vítimas do naufrágio. Na cidade moradores elevam o número de mortos para quatro. Um segundo jovem teve a foto divulgada nas redes sociais como sendo mais um morto.


O Corpo de Bombeiros foi acionado para resgatar as vítimas na região do rio Paraná, afluente do rio Nhamundá, zona rural da cidade. A quantidade de pessoas à bordo, no momento do acidente, ainda não foi informada.


Em nota a Marinha do Brasil informou que irá investigar as causas do acidente.


MARINHA DO BRASIL

*COMANDO DO 9º DISTRITO NAVAL

NOTA OFICIAL


Manaus – AM.

Em 20 de agosto de 2022.

A Marinha do Brasil informa que tomou conhecimento, na manhã de hoje (20), do naufrágio da embarcação “Barco Manobra”, no Rio Paraná, afluente do rio Nhamundá.

Uma equipe de Busca e Salvamento da Agência Fluvial de Parintins, subordinada a Capitania Fluvial da Amazônia Ocidental foi direcionada ao local.

Será instaurado um Inquérito a fim de apurar as causas, circunstâncias e possíveis responsáveis. Assim que concluído e cumpridas as formalidades legais, o inquérito será encaminhado ao Tribunal Marítimo, que fará a devida distribuição e autuação, dando vista à Procuradoria Especial da Marinha, para que adote as medidas previstas no Art. 42 da Lei nº 2.180/54.


0 comentário

Σχόλια


bottom of page