top of page
Buscar
  • Foto do escritorAdauto Silva

V√≠deoūüďĻ Ap√≥s 7h30min de julgamento em Novo Air√£o, Juiz fixa pena do autor da morte do CT Flavinho



Pouco mais de um ano do crime que comoveu a cidade de Novo Airão, Juri Popular condena Marcelo  Carmim, autor do homicídio do Conselheiro Tutelar Flavinho, a 18 anos de prisão em regime inicialmente fechado.



O crime ocorreu no dia 26 de junho do ano passado na Praça Central do município,  durante uma discussão motivada por problema familiar, Marcelo Borges Carmim de 39 anos, sacou uma revólver e atirou quatro vezes contra a cabeça do conselheiro Tutelar Flavio de Oliveira Neto - o Flavinho, 32 anos.



Marcelo foi presos horas depois em um ramal da estrada AM 352, próximo à sedo do município.



Devido a grande repercuss√£o social do crime, a pedido do Minist√©rio P√ļblico o suspeito foi encaminhado para um pres√≠dio da capital, onde estava preso a um ano e tr√™s dias aguardando julgamento.



Ap√≥s 7 horas e meia de julgamento o J√ļri Popular formado por 7 pessoas da sociedade local escolhidas por sorteio, sentenciou o r√©u.





O minist√©rio p√ļblico defendeu que o crime foi qualificado pelo motivo f√ļtil, consistente em Marcelo ter matado Flavinho em decorr√™ncia de discuss√£o motivada por fofoca. o MP defendeu ainda que o r√©u agiu de forma que impossibilitou a defesa do ofendido. Todas as teses do MP foram aceitas pelos jurados e o r√©u foi condenado por homic√≠dio duplamente qualificado.


O Juiz fixou a pena em 18 anos de reclus√£o no regime fechado.





A defesa n√£o informou se vai recorrer da decis√£o do J√ļri Popular, por n√£o ter sido aceito nenhum dos seus argumentos de defesa, o que levou o juiz acatar todas as qualificadoras apresentadas pelo MP.



0 coment√°rio

Commentaires


bottom of page