top of page
Buscar
  • Foto do escritorAdauto Silva

Morte de membro da RDA pode desencadear guerra entre facção que atuam no Amazonas, fica o alerta



Alerta nas ações policiais dos grupos de repreensão ao crime organizado, após a morte do braço direito de líder do crime organizado ter sido encontrado morto por enforcamento em presídio de Manaus.



O crime ocorreu nesta segunda-feira (10), Adenildo André da Silva Fontes, de 28 anos, conhecido também como vulgo ‘André Fontes’, foi encontrado morto dentro do Centro de Detenção Provisória Masculino, localizado no Km 8 da BR 174, que liga Manaus a Boa Vista.


Segundo informações colhidas pela polícia, André seria integrante da facção Revolucionários do Amazonas (RDA), que nasceu recentemente nos presídios do Amazonas e tem ganhado força na guerra do tráfico que predomina no estado.


A polícia está em alerta dada as circunstâncias, da morte do presidiário que pode despertar na facção RDA uma guerra em represália ao crime, para vingar a morte do seu fiel membro, André Fontes.



O alerta foi dado após a polícia identificar o detento como suposto ‘braço direito’ e homem de confiança do chefão da RDA.

André estava cumprindo pena pelo crime de homicídio, ocorrido no dia 13 de outubro de 2019, quando executou friamente a tiros o namorado de sua ex-esposa, em um posto de combustíveis localizado na zona Oeste de Manaus. Após cometer o assassinato, André foi dado como foragido e posteriormente foi capturado. No entanto, supostamente ele ainda teria envolvimento com a morte de rivais do Comando Vermelho (CV), ocorridas em sua maioria no bairro da Compensa.

O Boletim do Instituto Médico Legal (IML) revelou que André foi enforcado por volta das 14h da tarde de segunda-feira, e teve o corpo removido por volta das 00h desta terça-feira (11). Ele teria sido encontrado por agentes da unidade prisional e o caso será investigado para maiores esclarecimentos.

0 comentário

Comments


bottom of page