top of page
Buscar
  • Foto do escritorAdauto Silva

Sustentabilidade e reconhecimento ao empenho dos bumbás norteiam a confecção dos troféus do Festival

Fibra de vidro e o aumento de quatro para 24 troféus são as novidades de 2023

 

O governador Wilson Lima apresentou, na noite desta sexta-feira (30/06), os novos troféus que serão entregues aos bois-bumbás Caprichoso e Garantido, após a apuração, no dia 3 de julho. A apresentação das peças ocorreu no Bumbódromo, no intervalo entre as apresentações dos bumbás.

Um dos pilares eleitos pelo Governo do Amazonas para a realização do 56⁰ Festival Folclórico de Parintins, a sustentabilidade foi também um dos principais conceitos que nortearam o artista Lucijones Cursino Monteiro, o Mascote, para confeccionar as peças.

A troca da madeira pela fibra de vidro foi a solução encontrada pelo artista para criar dos troféus mais sustentáveis. “A ideia era seguir o tema sustentabilidade. Então, os troféus, que a princípio seriam feitos de madeira, foram feitos com fibra de vidro”, explica Mascote.

 

A fibra de vidro vem, cada vez mais, sendo utilizada e conhecida por ser um material sustentável leve, mas altamente resistente. Por ser elaborada por meio de propriedades mecânicas e químicas, é a junção de elementos que resultam em maior sustentabilidade, por exatamente ser reforçada, porém mais leve.

 

Além disso, por meio da fibra de vidro, não são possíveis situações de propagação de chamas, por exemplo, em caso de fogo, e também a liberação de gases tóxicos, o que também a credencia como um material sustentável.

 

Mais troféus

 

Pensando também em premiar o empenho dos bumbás e de seus itens para colocar os bumbás na arena, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, decidiu aumentar o número de troféus concedidos às agremiações em 2023.

 

Anteriormente, eram concedidos quatro troféus, dois para cada agremiação folclórica. Este ano, o número de troféus aumentou para 24, 12 para cada bumbá. Desta maneira, todos os itens individuais receberão um troféu de participação.

 

Raízes e evolução

 

Para o troféu de campeão, o artista se inspirou nas raízes dos bumbás, sem esquecer que a evolução é inevitável. “O troféu de campeão é um troféu estilizado, parte é como se fossem raízes envolvendo o corpo do boi em evolução. A parte das raízes, é para mostrar que nossas raízes ainda se fazem presentes no Festival, e a parte da evolução, é que o nosso boi, ainda está em evolução, e ainda temos muito para mostrar para o mundo”, explica.

O troféu da galera, é o busto de um torcedor, olhando para o alto, como se tivesse agradecendo e carregando o símbolo maior do Festival, a estrela, no caso do Caprichoso, e o coração, no caso do Garantido. “É o torcedor carregando seu símbolo maior. Afinal, é o torcedor que carrega os bois, vai para a fila no sol quente, na chuva, e ainda tem garra para torcer para o seu boi”, justifica o artista, que ainda idealizou um troféu para cada item individual dos bumbás.


0 comentário

Comments


bottom of page