top of page
Buscar
  • Foto do escritorAdauto Silva

SSP-AM vai ganhar primeira capitã piloto em seu quadro de operações aéreas

Taylla Toledano está na reta final do curso que irá capacitá-la para pilotar as aeronaves do DIOA

 

Falta pouco para a Secretaria de Estado de Segurança Pública do Amazonas (SSP-AM) ter no quadro de pilotos do Departamento Integrado de Operações Aéreas (DIOA) sua primeira capitã piloto. Taylla Toledano está na reta final do curso, que irá capacitá-la para pilotar as aeronaves do DIOA.


 

O coordenador do DIOA, delegado Rafael Montenegro, descreveu com orgulho a conquista da capitã, que está há um ano no quadro de colaboradores do Departamento.


 

“A capitã Taylla está no processo de instrução para se tornar piloto efetiva do nosso Departamento. E é de suma importância, hoje, termos em nossos quadros, representantes femininas, não só porque voam muito melhor do que nós, por serem mais atenciosas, mais sensíveis aos comandos, mas também para criamos uma forma de equalizar essa proporção homem/mulher”, informou Montenegro.


 

O delegado destacou que Taylla está no processo final de formação e afirmou que a capitã está desempenhando com muito sucesso toda essa fase. “Ela ainda está em instrução, mas falta muito pouco para ela compor o quadro de pilotos da Secretaria de Segurança Pública do Estado do Amazonas e ter, efetivamente, essa representatividade no quadro feminino”, afirmou o coordenador do DIOA.


 

A prova para avaliação do desempenho da capitã será realizada em pouco mais de um mês, em Manaus. Montenegro explicou como será realizado esse processo.


 

“Quando ela estiver pronta, alcançar o número mínimo de horas, será submetida a um cheque. Um ‘checador’ da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) virá ao nosso estado efetuar uma prova teórica e uma prova prática de pilotagem. Ela já está bem avançada, e acredito que em um mês, um mês e meio no máximo, ela já vai ser submetida a esse cheque”, disse.

 

Representação da conquista

 

A capitã Taylla Toledano está lotada no DIOA há cerca de um ano e no efetivo da Polícia Militar do Amazonas (PMAM), há quase dez anos. Ela agradeceu a oportunidade dada pelo DIOA e descreveu com orgulho essa nova missão tipificada por ela como ‘desafiadora e envolvente’.

 

“Acreditamos que o tempo já comprovou a possível assimetria do homem e da mulher no ambiente aeronáutico. Fica a mensagem de estímulo e encorajamento ao acesso de mulheres no mundo da aviação. Pois hoje e sempre serão dias para ser inabalável”, afirmou.

0 comentário

댓글


bottom of page