top of page
Buscar
  • Foto do escritorAdauto Silva

Sepror destaca incentivo ao desenvolvimento sustentável em visita do grupo do Projeto Zagaia


A iniciativa privada tem atuação prevista para os setores agroindustrial, portuário e construção naval

 

O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Produção Rural (Sepror), recebeu, na quarta-feira (19/04), a diretoria do Projeto Zagaia, que abrange o Polo Industrial, Portuário e Logístico de Humaitá (distante 590 quilômetros de Manaus), a qual apresentou relato das ações de instalação do empreendimento no sul do Amazonas.

O gerente de Atração de Investimento da Secretaria de Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti), Felipe Litaiff, acompanhou o grupo, que foi recebido pelo titular da Spror, Petrucio Magalhães Junior.

 


O diretor-regional do Projeto Zagaia, Ulisses Albuquerque, destacou que o empreendimento está em plena execução e antecipou que será um grande avanço no sistema portuário, serviços e apoio ao setor agropecuário sustentável no sul do Amazonas, com início de atividades previstas para o final de 2023.

 

“Nossa visita também decorre de um reconhecimento pelo apoio que o Projeto Zagaia obteve, desde que foi apresentado ao Governo do Amazonas e foi alvo da atenção de todos os setores envolvidos, a partir da atuação da Sedecti e do Sistema Sepror”, finalizou Ulisses.

 

Petrucio Magalhães Júnior destacou a determinação do governador Wilson Lima em apoiar empreendimentos do setor privado, que tenham como objetivo a geração de emprego e renda no interior, e que possam contribuir e solidificar o desenvolvimento sustentável dos municípios do sul do estado.

 

O titular da Sepror disse ainda de sua confiança no projeto Zagaia, que pretende, entre as atividades agroprodutivas em Humaitá, dinamizar o programa Mais Piscicultura, previsto no Plano Safra 23/24 de apoio aos pequenos produtores rurais de toda a região.

 

Projeto Zagaia

 

Polo Industrial, Portuário e Logístico de Humaitá abrange ações de cooperativismo de produção de grãos, de fomento a pequenos e médios avicultores, usina de fertilizantes e moagem de calcário, terminais portuários de combustíveis e portos destinados a outras atividades, além de um estaleiro naval e hub de manutenção naval.


0 comentário

Comments


bottom of page