top of page
Buscar
  • Foto do escritorAdauto Silva

Sema apresenta ações ambientais a embaixadora e congressistas dos Estados Unidos

Comitiva conheceu, neste sábado (07/04), o Encontro das Águas, além de iniciativas do Governo do Amazonas para a conservação

 

Membros do Senado e da Embaixada dos Estados Unidos visitaram, na manhã deste sábado (08/04), o Encontro das Águas. Na oportunidade, o secretário de Estado do Meio Ambiente, Eduardo Taveira, apresentou as principais ações ambientais em curso pelo Governo do Amazonas.

 

“Esse é um momento muito importante para o Governo do Amazonas, uma vez que essa visita tem o intuito de analisar as possibilidades de parcerias, em especial, por meio de investimentos em projetos ambientais no Amazonas. A ideia é que eles conheçam as ações que temos feito, nossos desafios, para que eles possam também somar não só na agenda da conservação, mas também na busca de soluções para o desenvolvimento sustentável do nosso estado", disse o secretário.

 

Formada por 23 pessoas, a comitiva americana está em visita oficial a Manaus até o domingo (09/04). Entre os integrantes estão os senadores Bob Menendez e Tim Kaine; o deputado Tony Cárdenas; e a embaixadora dos EUA no Brasil, Elizabeth Frawley Bagley. 

 

Mais cedo, eles conheceram o Teatro Amazonas e conversaram com o governador Wilson Lima sobre ações de sustentabilidade no Estado. 


Ações em destaque

Durante o encontro, o secretário destacou a principal diretriz das ações ambientais e de desenvolvimento sustentável no Estado, que considera as pessoas da floresta em primeiro lugar. Dentre os destaques, ele citou o Programa Guardiões da Floresta, que está em fase final de implementação para beneficiar 28 Unidades de Conservação Estaduais com Pagamentos por Serviços Ambientais (PSA).

 

Soma-se a essas iniciativas as Concessões de Direito Real de Uso Coletivas, para garantir o direito de uso da terra, com o desenvolvimento de atividades sustentáveis, a moradores de 15 áreas protegidas sob gestão do Estado.

 

O secretário também apresentou as Escolas da Floresta, uma iniciativa da Secretaria de Educação e Desporto (Seduc), que tem o objetivo de fortalecer a consciência ambiental em jovens moradores de Unidades de Conservação, para que sejam capazes de tornarem-se líderes transformadores de suas comunidades.

 

Em paralelo, ele enfatizou que o Estado tem realizado diagnósticos em 15 Unidades de Conservação, por meio do Projeto Consolidando, para identificar as cadeias produtivas pujantes nas áreas protegidas, a fim de desenvolvê-las, tendo os povos tradicionais à frente das iniciativas. 

 

Outras sete Unidades de Conservação têm recebido oficinas para a implementação de roçados sem uso do fogo, em uma tentativa de educar famílias para a produção rural familiar a partir de um manejo sustentável do solo.

 

Na parte de governos e políticas, o secretário Eduardo Taveira destacou que o Amazonas tem avançado nas concessões de florestas públicas, como alternativa econômica sustentável para o estado, equilibrando respeito aos ciclos florestais e geração de renda local. A previsão é finalizar os estudos e executar a primeira delas na Floresta Estadual de Maués, ainda em 2023.

 

Por fim, o secretário descreveu todos os esforços para construção do arcabouço legal necessário para consolidar o mercado de carbono do Amazonas. Hoje, o Estado tem disponível para venda mais de 809,6 milhões de toneladas de carbono equivalente (tCO2e), para investimentos voltados à manutenção da floresta viva e do desenvolvimento social.

0 comentário

Comments


bottom of page