top of page
Buscar
  • Foto do escritorAdauto Silva

Polícia Civil do Amazonas prende indivíduo por estelionato envolvendo vendas de veículos

Indivíduo atuava em quatro estados, e possui 26 Boletins de Ocorrência e 5 processos pelas práticas criminosas


A Delegacia Especializada em Roubos e Furtos de Veículos (DERFV), da Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), cumpriu, na quinta-feira (17/08), por volta das 10h, mandado de prisão preventiva de Anderson Carlos Oliveira Teles, 28, pelo crime de estelionato envolvendo a venda de veículos. Além do Amazonas, o indivíduo atuava também nos estados do Acre, Roraima e Rio de Janeiro.



Conforme o delegado Rodrigo Barreto, titular da DERFV, Anderson possui uma extensa ficha criminal, sendo 26 Boletins de Ocorrência (BOs) e cinco processos criminais pelos crimes de estelionato e apropriação indébita.



“Em um dos casos, a vítima negociou com Anderson, que disse que iria colocar o carro dela para venda em uma loja, e assim que ele fosse vendido, passaria o valor para ela. No entanto, ele passou a mentir para a dona, e arranjar desculpas”, disse Barreto.



Segundo a autoridade policial, após isso, a mulher foi até a loja e descobriu que Anderson nunca havia deixado o veículo na concessionária, e sim repassado para terceiros. Ao ser localizado e preso, ele confessou que repassou o carro para outra pessoa a qual tinha uma dívida.



O infrator já teve uma loja de carros e trabalhava com financiamento de veículos, o que facilitava o acesso às vítimas. Barreto ressalta que as pessoas que o reconheçam ou tenham sido vítimas dele, devem comparecer em qualquer delegacia para registrar o BO, ou diretamente na DERFV, localizada na rua Adelaide Carraro, bairro Planalto, zona centro-oeste.



“Ele muda frequentemente de endereço, o que dificulta a tramitação dos processos. Nesta quinta-feira, conseguimos localizá-lo no bairro Nova Cidade, zona norte, e cumprir a ordem judicial”, disse Rodrigo Barreto.


Procedimentos

Anderson responderá por estelionato, e continuará preso preventivamente, à disposição da Justiça.

0 comentário

Comments


bottom of page