top of page
Buscar
  • Foto do escritorAdauto Silva

Penetração indevida: Saiba porque casos dessa natureza ocorrem. 📹Veja extração de um desses objetos



Um dos casos mais recentes de introdução e sucção de objetos no canal do reto ocorreu em Manais, o atendimento a um homem, de 54 anos que ficou com um halter de 2kg preso no reto virou até tema de um estudo científico. O material foi publicado no dia 5 de abril, no International Journal of Surgery Case Reports.



Após dar entrada no hospital, os médicos realizaram exames de toque, de sangue e uma radiografia. A partir do resultado do exame de radiografia, a equipe médica identificou um halter, utilizado em exercícios físicos, próximo ao reto do paciente.


A imagem abaixo é forte


 

A retirada de um objeto introduzido no ânus de um homem


 

O homem então foi encaminhado ao centro cirúrgico e o objeto foi retirado de forma manual

O halter retirado do homem era metálico, com cerca de 20 centímetros e 2 quilos.



Imagens Fortissimas

Retirada de um objeto introduzido no ânus


Segundo estudo, a taxa de sucesso para extrações como a relatada no estudo, que são raras, é de 60% a 75%.



O que contribui para os inúmeros problemas de penetração anal com objetos

A musculatura do ânus tem entre outras funções, manter as fezes no reto afastadas do ânus. Esse processo ocorre pela função de contração dessa musculatura.


Essa função da musculatura contribui para esse tipo de acidentes. Ao penetrar um objeto sexual no ânus/reto, se ele for introduzido 100% e a vítima perder o domínio, a função de contração muscular pode contribuir para agravar o problema levando mais ainda o objeto paraa parte interna do corpo.


Apesar da contribuição muscular para esse problema, diferente dos demais músculos, o estado natural do ânus é a contração, não o relaxamento. Ainda assim, a musculatura expele e não suga quem a penetra.


0 comentário

Comments


bottom of page