top of page
Buscar
  • Foto do escritorAdauto Silva

PC-AM prende dupla de estelionatários em posse de diversos documentos falsos

A ação contou com apoio do Núcleo de Inteligência em Segurança Escolar (Nise) e do Departamento de Inteligência de Polícia Judiciária (DIPJ)

 

A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio do 22° Distrito Integrado de Polícia (DIP), prendeu, na sexta-feira (22/09), Manuel Raimundo e Manuel Franco, em posse de diversos documentos falsos a fim de praticar golpe em nome de um professor da Secretaria de Estado de Educação e Desporto Escolar.


 

A ação policial contou com apoio do Núcleo de Inteligência em Segurança Escolar (Nise), da Secretaria de Educação, e do Departamento de Inteligência de Polícia Judiciária (DIPJ), da PC-AM.


 

Conforme o delegado Adriano Félix, titular do 22° DIP, Manuel Raimundo foi abordado em um shopping center situado na zona centro-sul de Manaus, tentando abrir conta bancária com documentos falsos. E Manuel Franco foi preso em sua residência, na rodovia federal BR-174, também com vários documentos falsos.


 

“Eles fazem parte da mesma associação criminosa e, ainda, há um terceiro indivíduo não identificado, apontado como laranja do grupo, que estávamos acompanhando por meio da circulação de um Fiat Uno. O carro foi abandonado em uma determinada localidade e continuaremos com as investigações para identificá-lo”, disse.


 

De acordo com o diretor do DIPJ e coordenador do Nise, delegado Denis Pinho, as investigações iniciaram a partir de uma denúncia anônima informando que uma pessoa estaria se passando por um professor da Secretaria de Educação, para aplicar golpes.


 

“Esses infratores são contumazes na prática de estelionato, no sentido de que eles produzem identidades falsas e abrem contas bancárias para fazer empréstimos e deixarem a pessoa em prejuízo. Neste caso, foi possível efetuar as prisões antes do golpe ser consumado”, falou.


 

Procedimentos

 

A dupla responderá por estelionato tentado, uso de documento falso, falsificação de documento público e estelionato contra idoso, e ficará à disposição da Justiça.

0 comentário

Comments


bottom of page