top of page
Buscar
  • Foto do escritorAdauto Silva

PC-AM apreende mais de 3 toneladas de drogas no primeiro semestre deste ano

Prejuízo ao crime organizado está avaliado em mais de R$ 24 milhões

 

No primeiro semestre de 2023, o Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), da Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), deflagrou operações policiais que resultaram na apreensão de mais de três toneladas de substâncias entorpecentes, além de armamentos, veículos, embarcação e diversas pessoas presas. O prejuízo ao crime organizado está estimado em mais de R$ 24 milhões.

O delegado geral da PC-AM, Bruno Fraga, destacou que essas ações são fruto de um intenso trabalho investigativo e de inteligência, voltado para o combate às organizações criminosas no estado do Amazonas, e essas grandes apreensões e prisões são resultado desse trabalho comprometido com a segurança da população amazonense.

“Somente neste ano, já chegamos a mais de três toneladas de drogas apreendidas somente pelo DRCO, parabenizo toda a equipe de investigação pelo empenho e dedicação nas ações, que culminaram na retirada de circulação dessa grande quantidade de entorpecente, causando grande prejuízo ao crime organizado”, enfatizou o delegado-geral.

 

Conforme o delegado Mário Paulo Teles, diretor do DRCO, que coordenou as ações, esses números são resultados de um trabalho em equipe, focado em reprimir as organizações criminosas e desarticular suas fontes ilícitas de renda.

 

"No combate a essas organizações criminosas voltadas para o tráfico de drogas, já apreendemos, nesses primeiros seis meses de 2023, mais de três toneladas de drogas, além de seis veículos, uma embarcação e diversas pessoas. Destaco que esse trabalho irá continuar e outras ações serão deflagradas para apresentar mais resultados positivos à população”, afirmou Teles.

 

Operações

 

A Operação Oriente, deflagrada em 14 de março, com o apoio da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (Core-AM), resultou na prisão, em flagrante, de sete pessoas e na apreensão de 634 quilos de maconha do tipo skunk, além de um fuzil 556, um carro e um jet ski. A ação ocorreu em dois sítios localizados, um no bairro Tarumã, zona oeste, e outro no município de Iranduba (a 27 quilômetros de Manaus). O material foi avaliado em R$ 4 milhões.

Durante a Operação Queda Livre, realizada no dia 25 de maio, os policiais do DRCO aprenderam cerca de 400 quilos de maconha do tipo skunk, em uma aeronave que estava submersa no alto Rio Negro, nas proximidades do município de Novo Airão (a 115 quilômetros). A ação contou com o apoio da Core-AM, Delegacia Fluvial (Deflu) e Corpo de Bombeiros Militar do Amazonas (CBMAM), e o prejuízo aos criminosos foi estimado em R$ 2,3 milhões.

 

No dia 1° de junho, durante a Operação De Volta ao Jogo, foram apreendidas cerca de duas toneladas de maconha tipo skunk e cocaína, além de cinco fuzis calibre 762, causando prejuízo de R$ 18 milhões. O material foi localizado em um caminhão de carga pesada, nas proximidades do porto da Ceasa, localizado na zona sul da capital. A apreensão é considerada a maior do departamento esse ano.


0 comentário

Comentários


bottom of page