top of page
Buscar
  • Foto do escritorAdauto Silva

Parintins 2023: Técnicos dão suporte e orientação de cuidados sanitários nos serviços de alimentação

Ações estão incluídas no monitoramento pré e durante o 56° Festival Folclórico de Parintins

 

Com a proximidade do 56° Festival Folclórico de Parintins (a 369 quilômetros de Manaus), a Fundação de Vigilância de Saúde do Amazonas - Dra. Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), vinculada à Secretaria de Estado e Saúde do Amazonas (SES-AM), realiza, até esta quarta-feira (28/06), visita técnica à ilha Tupinambarana, visando prevenir e minimizar os riscos sanitários durante o evento.

Pela FVS-RCP, o Departamento de Vigilância Sanitária (Devisa/FVS-RCP), em parceria com a Vigilância Sanitária de Parintins, realizam visitas aos serviços de laboratórios, hospedagem, alimentação, além dos buffets nos bairros dos arredores ao Bumbódromo, onde será realizado o festival.

O gerente de produtos do Devisa na FVS-RCP, Jimmy Torquato, frisa que as orientações são fundamentais para manter a saúde mesmo diante do aumento populacional, que ocorre na cidade durante o festival.

 

“Como sabemos, o festival de Parintins é uma celebração de grande importância cultural, reunindo pessoas de todo o país e até mesmo do exterior. O monitoramento regular desses estabelecimentos é uma medida preventiva essencial para evitar problemas de saúde pública“, disse Jimmy.

 

Ele também ressalta que o monitoramento dos locais segue durante a realização do evento. “A gente passa do status de orientação para o monitoramento que será feito durante o festival. A partir de então, vamos destacar as embarcações, que continuam chegando após o início, e a parte dos vendedores ambulantes, que se concentram em torno do bumbódromo, durante realização da Festa dos Visitantes e todo o festival folclórico”, destaca o gerente de produtos na FVS-RCP.

Para o gerente da Vigilância Sanitária de Parintins, Leopoldo Mendonça, o trabalho realizado em conjunto com a FVS-RCP incluiu, ainda, ações preventivas e orientações nos comércios locais. “A vigilância sanitária de Parintins esteve na rede de hospedagem, como hotéis, motéis e pousadas, além de comércios do gênero alimentício, como supermercados, padarias, açougues, feiras, lanchonetes e similares, com objetivo de prevenir agravos relacionados a alimentação dos visitantes”, destacou Leopoldo.

 


0 comentário

Comments


bottom of page