top of page
Buscar
  • Foto do escritorAdauto Silva

No dia do Meio Ambiente, Centros de Convivência realizam atividades ambientais para a comunidade

A programação se estende por toda a semana com ações visando reduzir os impactos ao meio ambiente


O Dia do Meio Ambiente, comemorado mundialmente neste 5 de junho, propiciou a realização de várias ações nos Centros Estaduais de Convivência da Família, administrados pela Secretaria de Estado da Assistência Social (Seas), junto à comunidade onde estão inseridos. Os espaços públicos promoveram roda de conversa, distribuição de mudas de plantas frutíferas e ornamentais e confecção de utensílios com o uso de materiais recicláveis. 

A programação se estende por toda a semana com ações visando reduzir os impactos ao meio ambiente.

No Centro Estadual de Convivência da Família Magdalena Arce Daou, no bairro Santo Antônio, zona centro-oeste, mais de 30 usuários participaram de uma roda de conversa com o tema: Soluções para a poluição plástica, um problema mundial, haja vista que as embalagens plásticas são utilizadas em todo os países, assim como o descarte do lixo.


Na palestra, a assistente social Jéssica Simões, que dirige o grupo ‘Idade dourada’, destacou aos usuários do Magdalena a importância de jogar o lixo na lixeira, da reciclagem e a reutilização do material plástico para evitar a contaminação dos igarapés. “Mundialmente, são descartadas 40 milhões de plásticos por ano e isso traz consequências ruins para o meio ambiente”, disse, ressaltando a importância de trabalhar a questão da reciclagem.


Uma das participantes da roda de conversa no CECF, Janete Monteiro Goes, 67 anos, destacou a importância de conscientizar a população para não jogar o lixo nas ruas e nos igarapés para evitar a contaminação e o transbordamento dos mesmos no período de chuvas. “As pessoas culpam o Governo e a Prefeitura por não limparem os igarapés, esquecendo que elas mesmo jogam entulhos de todas as espécies e depois sofrem as consequências”, disse.

Para Maria Cristina Lopes Melo, 63 anos, o poder público precisa investir em campanhas de conscientização sobre a importância de cuidar do meio em que vivem, do contrário, a natureza não vai perdoar. “Se cuidarmos bem do meio ambiente vamos ter uma vida saudável”, frisou.


As comemorações sobre o Dia do Meio Ambiente também ocorreram em outros centros. No CECF 31 de Março, no bairro Japiim, zona sul, as mulheres participantes do grupo ‘Vida e Saúde’ participaram de uma oficina com utensílios feitos à base de materiais reciclados, como garrafas PET, caixas de leite e outros.


No CECF Padre Pedro, no bairro Cidade Nova, zona norte de Manaus, foi realizada uma palestra com orientações e sensibilização ao tema com a palestrante Nelcir Rodrigues, que falou sobre a importância dos 5R- Repensar, Recusar, Reduzir, Reutilizar e Reciclar. Outra palestra foi feita pela assessora Aureangela Nascimento, sobre sensibilização e cuidados diários aos impactos do meio ambiente por meio de gestos e comportamentos do ser humano. Ação foi finalizada com os servidores e integrantes dos grupos de convivência da família com o plantio de mudas no jardim do centro.

O Dia Mundial do Meio Ambiente foi instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU), e tem como objetivo principal chamar a atenção de todas as esferas da população para os problemas ambientais e para a importância da preservação dos recursos naturais.

0 comentário

Comentários


bottom of page