Buscar
  • Adauto Silva

Manacapuru》Vizinhos ouviram o choro da criança e acionaram o CT que comprovou o abandono de incapaz



Após receber denuncia de vizinhos de uma de uma casa localizada no bairro de São José, em Manacapuru, de que no local uma criança estava abandonada e chorando, o Conselho Tutelar com apoio da Polícia Militar, foi até o local e descobriu que a proprietária não estava na residência e lá, de forma vulnerável estava uma criança de 4 anos, que sozinha tentava sobreviver no local.



No local em condições extremas de vulnerabilidade e insalubridade, a criança, de apenas quatro anos, estava sozinha e aos prantos.


De acordo com o Conselheiro Tutelar Lucas Serrão, vizinhos contaram ainda que outras duas crianças que residiam na casa, estavam perambulando pelas ruas pedindo dinheiro das pessoas para comprar comida



Um vídeo mostra o momento em que o conselheiro tutelar Lucas Serrão, juntamente com Policiais Militares do 9o. BPM, chegam na casa para averiguar uma denúncia.


Ao CT a mãe da criança justificou que saiu de casa, mas deixou a criança com o pai, e este por sua vez, saiu de casa e deixou o menino sozinho.


“Nós fomos atender essa denúncia sobre esses dois menores que estavam na tua pedindo dinheiro, e quando fomos até a casa onde eles moram, só encontramos essa criança sozinha em um local de multa vulnerabilidade, nós então fizemos o resgate da criança, e um tio que morava nas proximidades, foi identificado e nos acompanhou até ao sede do Conselho, logo em seguida, a mãe foi identificada”. Disse Lucas


De acordo com o CT a mãe foi notificada e advertida e por conta da situação extrema de vulnerabilidade, a família foi encaminhado ao Creas para que possa ser acompanhada pela equipe.



“Aqui ela alegou que saiu de casa mas deixou a criança com o pai, e o pai a teria deixado sozinha. A gente ressalta que situação de vulnerabilidade não é requisito para que o país percam a guarda, após todos os encaminhamentos a criança foi devolvida a ela com o compromisso de não a deixar sozinha novamente, e ainda a orientamos a ter maior cuidado com a higiene da casa”. Finalizou.



0 comentário