top of page
Buscar
  • Foto do escritorAdauto Silva

Malária: Saúde do Amazonas realiza encerramento de capacitação para fortalecer gerência de endemias

Ação é uma das estratégias realizadas pela Vigilância em Saúde 

 

A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas - Drª Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), instituição vinculada à Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM), encerra, nesta sexta-feira (28/04), o curso de Formação para Gerentes de Endemias do Estado do Amazonas.

A formação é uma das estratégias de Vigilância em Saúde no Amazonas para fortalecer o combate às endemias em todo o estado, levando em consideração os desafios enfrentados pelas lideranças municipais no interior. O curso é a segunda etapa de um processo de formação para esses representantes técnicos.

 

Durante o encerramento da capacitação, a diretora-presidente da FVS-RCP, Tatyana Amorim, homenageou os participantes com mensagem de gratidão. “Nestes quinze dias, vocês foram exemplos de compromisso e dedicação na busca do aperfeiçoamento profissional. A minha gratidão para que vocês retornem aos seus municípios e façam o seu melhor no combate a endemias”, ressaltou a diretora.

 

Na formação, voltada para o controle da malária, representantes técnicos de 42 municípios do Amazonas foram capacitados através de conceitos teóricos e práticos importantes sobre monitoramento, vigilância e ações de combate à doença.

 

O chefe do Departamento de Vigilância Ambiental (DVA) da FVS–RCP, Elder Figueira, comenta que os municípios participantes possuem o cenário de baixa transmissão de malária no estado e que estão mais próximos de eliminar a doença. "A proposta, com esta formação, é trabalhar mais próximo dos municípios para que consigamos, até 2035, eliminar a malária em todo o estado”, enfatiza.

 

A gerente de Doenças de Transmissão Vetorial - Malária (GDTV-Malária), do DVA na FVS-RCP, Myrna Barata, destaca que o curso fortalece ainda mais as ações de vigilância, prevenção, controle e eliminação da malária no estado.

 

“Através da formação compartilhada com as áreas técnicas que compõem o programa de malária, os gestores conheceram pontos importantes realizados pelo programa no estado para compreenderem o processo que é realizado e assim avançar nas ações de combate à doença”, ressalta Myrna.

 

Um dos municípios participantes da capacitação é Codajás (a 240 quilômetros de Manaus), representado por Francisco Silva, gerente de endemias do município. “Vamos levar todo o conhecimento adquirido e aplicar no município para controlar e, brevemente, eliminar a malária”, afirma Davi.

 

“Estamos no quinto ano sem registro de casos positivos. A formação ampliou o nosso conhecimento e vai contribuir para que o nosso município continue sem notificações de malária”, pontua Samuel Correa, representante do município do Careiro da Várzea (a 25 quilômetros de Manaus), outra cidade que participou do evento.

 

Participam da formação os municípios de Amaturá, Anamã, Anori, Autazes, Barcelos, Barreirinha, Benjamin Constant, Beruri, Borba, Boa Vista do Ramos, Caapiranga, Careiro, Careiro da Várzea, Codajás, Eirunepé, Envira, Fonte Boa, Humaitá, Japurá, Juruá, Jutaí, Itacoatiara, Itapiranga, Iranduba, Manacapuru, Manaus, Manaquiri, Manicoré, Maraã, Nhamundá, Novo Airão, Parintins, Pauini, Presidente Figueiredo, Santo Antônio do Içá, São Sebastião do Uatumã, Silves, Tabatinga, Tonantins, Uarini, Urucará e Urucurituba.

 

Reconhecimento

Durante o VII Seminário Estadual Alusivo ao Dia Mundial de Luta contra a Malária, realizado no dia 25 de abril, em Manaus, a FVS-RCP reconheceu formalmente os municípios que estão sem registrar casos de malária por transmissão local nos últimos três anos: Barreirinha e Boa Vista do Ramos.

 

Também foram reconhecidos os municípios que estão livres de malária, por Plasmodium falciparum, responsável por agravar mais rapidamente os casos de malária, no mesmo período: Barreirinha, Boa Vista do Ramos, Codajás, Parintins, Silves, Amaturá, Manaquiri, Urucará, Fonte Boa e Nhamundá.

0 comentário

Comments


bottom of page