Buscar
  • Adauto Silva

Los Hermanos e o mundo deram o último adeus a Maradona, em meio a emoção e confusões

O velório foi encerrado por volta 17h (de Brasília). O enterro acontecerá no cemitério Jardim de Bella Vista.


Veículos de comunicação argentinos estimavam que até 1 milhão de pessoas poderiam comparecer para se despedir de seu ídolo, mesmo em meio à pandemia do novo coronavírus (covid-19).


A Casa Rosada, em Buenos Aires, recebeu nesta quinta-feira, 26/11,

uma multidão de torcedores e personalidades do esporte e da política que visitaram o local para se despedirem de Diego Armando Maradona, que morreu aos 60 anos por causa de insuficiência cardíaca.



Em meio às muitas homenagens, também aconteceram incidentes violentos. As forças policiais dispararam balas de borracha e gás lacrimogêneo quando admiradores, que formaram uma fila de mais de 2 quilômetros no centro de Buenos Aires, se afobaram para se despedir de Maradona antes que o transferissem para o local do enterro.



Diante da mobilização imensa, a família e as autoridades decidiram ampliar o velório por três horas além do horário previsto originalmente.

Mas a sede do governo ficou repleta de torcedores exaltados, e as autoridades resolveram retirar o féretro do lugar por segurança, segundo a televisão local.


Uma multidão ocupou durante toda a noite da última quarta a Praça de Maio, que fica diante da Casa Rosada, para homenagear o astro e esperar para lhe dar adeus. Dezenas de milhares de argentinos saíram às ruas, e os estádios de futebol acenderam as luzes às 10 horas da noite (o número da camisa de Maradona) como tributo ao ex-jogador.


As portas do palácio presidencial se abriram no início da manhã desta quinta-feira, quando já havia uma fila longa de pessoas que esperavam para entrar para ver o corpo do ídolo, coberto com uma bandeira da Argentina e uma camisa da seleção com o número 10.

Muitos admiradores esboçavam algumas palavras tímidas de despedida ou lançavam flores. Outros simplesmente choravam a morte do maior ídolo do país no futebol.

Fonte:

https://claronoticias.com.br/share/5fbe8778d940b0189fbaa4fb

0 comentário