Buscar
  • Adauto Silva

Juiza morta pelo ex dispensou seguranças a pedido de uma filha: "Papai não é bandido", alegava



A juíza Viviane Vieira do Amaral Arronenzi, 45 anos, foi assassinada a facadas pelo ex-marido, nesta quinta-feira, na barra da Tijuca (RJ).

 

Vai abastecer?

Já estamos funcionando

Atendemos Cartão AME

Abasteca e receba 10% do valor da gasolina de volta.

Em Manacapuru



A juiza estava com duas das três filhas e atualmente não usava escolta, pois teria dispensado a segurança oferecida pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, a pedido de uma das três filhas que chegou a alugar para a mãe: "O papai não é bandido".



Uma pessoa que estava próximo ao local do crime registrou o momento que Pablo José Arronenzi, 54 anos, matou a ex na frente das duas filhas.



Após ser esfaqueada a primeira vez a juíza tentar se levantar, hora que o homem se aproxima dela e desfere mais golpes de faca na região do pescoço.



O assassino foi preso e autuado em flagrante.


0 comentário