top of page
Buscar
  • Foto do escritorAdauto Silva

Idosos de projeto estadual esbanjam alegria em apresentações de danças no 65º Festival Folclórico do

Grupos participam de projeto da Sejusc que estimula saúde na terceira idade 

 

Quando foi a sua última vez experimentando algo novo? A do professor Jorge Andrade, de 72 anos, foi no sábado (15/07), no palco do Centro Cultural dos Povos da Amazônia, quando ele dançou cangaço com seus amigos do grupo Fonte de Água Viva, do projeto “Vida e Saúde do Idoso Ativo”, do Governo do Amazonas. “Estou lavando a alma aqui”, garantiu. 


 

O professor conta que conheceu o grupo há um ano, a convite de um vizinho que já participava. Viúvo há quatro anos, ele não tinha ânimo para atividades fora de casa, mas no grupo, ligado à Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc), conseguiu ter volta a vitalidade que estava adormecida e hoje se entrega a todos os convites que recebe.

 

“Eu sou debutante aqui no grupo e no trabalho. Para mim, é uma experiência muito válida, porque para alguém que nunca dançou na vida, dançar aqui no cangaço e mostrar para o povo não é muito fácil, mas assumimos e estamos dando conta com humildade e responsabilidade. Eu estou lavando a alma aqui”, afirmou Jorge, que interpretou o padre e depois um cangaceiro na dança. 

 

A aposentada Maria Aparecida Viana, de 83 anos, também estreou no palco dos Povos da Amazônia. Ela conta que já participa do grupo Unidos em Cristo há 14 anos e que esse é um dos principais compromissos do seu dia a dia. Ela dançou ciranda e disse estar feliz por ver os idosos ocupando tantos espaços e com oportunidade de fazer o que quiserem.

 

“[Com o grupo] Muita coisa mudou na minha vida, principalmente a saúde. Eu estou muito feliz com meu grupo, eu sou uma senhora de 83 anos, mas me sinto como uma menina de 15. Eu amo o meu grupo, o Unidos em Cristo. É muito bom para a saúde, é legal vir aqui participar de coisas que nunca tive na infância. Eu estou tranquila e feliz”, comemorou.

 

“Vida e Saúde do Idoso Ativo”

O projeto é gerido pela Sejusc, por meio da Secretaria Executiva Adjunta de Direitos da Pessoa Idosa (Seadpi) e atende cerca de 3 mil idosos, em 68 grupos distribuídos em todas as zonas de Manaus, na área rural e na Região Metropolitana de Manaus.

 

O “Vida e Saúde do Idoso Ativo” se consolidou por proporcionar bem-estar e qualidade de vida às pessoas idosas, com o apoio de uma equipe multidisciplinar atuante no âmbito social, psicológico, atividades físicas e também na área da saúde, com fisioterapia e enfermagem. 

 

Anne Alves, secretária da Seadpi, diz que os grupos são muito ativos e abertos a novas propostas, por isso sempre são inseridos em festas e eventos culturais, onde se apresentam e mostram ao público que a idade é só um número. 

 

“Eles fazem parte do projeto, que foi pensado pelo governador Wilson Lima, para que a gente pudesse atender os idosos que estão nas pontas. Nós disponibilizamos psicólogos, assistentes sociais e eles são treinados pelos professores do projeto. Eles não concorrem a prêmios, a atividade é inteiramente recreativa. É um projeto que visa trabalhar a qualidade de vida desses idosos”, pontua a secretária executiva. 

 

0 comentário

Comentarios


bottom of page