top of page
Buscar
  • Foto do escritorAdauto Silva

Governo do Amazonas retoma o Merenda em Casa e alunos impactados pela estiagem recebem alimentos

Até esta segunda-feira (02/10), mais de 2 mil estudantes já estavam impossibilitados de ir à escola por conta da seca

 

O Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Educação e Desporto Escolar, deu início ao “Merenda em Casa”, programa que atenderá os alunos impactados pela estiagem no estado. Do total de 21 municípios em situação de emergência, em 12 deles, os alunos das áreas rurais já não conseguem mais ter acesso à escola. Até esta segunda-feira (02/10), 2,2 mil estudantes da rede estadual de ensino já estavam impactados.


 

Além da reposição de aulas, a Secretaria de Estado de Educação e Desporto Escolar tem disponibilizado, por meio do Programa de Apoio a Gestão Escolar (Pague), recursos aos Conselhos Escolares para aquisição dos alimentos do programa “Merenda em Casa”, para entrega aos alunos em vulnerabilidade alimentar. O montante de R$ 4,7 milhões poderá ser utilizado para aquisição do “Merenda em Casa”, caso ultrapassem os 47 mil estudantes afetados, em razão do isolamento causado pela vazante dos rios.


 

Até o momento, são mais de 120 comunidades rurais afetadas nos municípios de Alvarães, Amaturá, Benjamin Constant, Careiro da Várzea, Envira, Itacoatiara, Manacapuru, Manaquiri, Novo Aripuanã, Parintins, Tefé e Tonantins (distantes, respectivamente, 531, 909, 1.121, 25, 1.208, 176, 68, 60, 227, 369, 523 e 865 quilômetros de Manaus).


 

“Já iniciamos a entrega dos kits do Merenda em Casa.  Estes são alimentos que seriam consumidos pelos estudantes dentro da escola e, por conta da estiagem, estão sendo entregues para serem consumidos em casa”, destacou a secretária executiva adjunta do interior, da Secretaria de Educação, Ana Maria Araújo.


 

Cronograma de entregas

A previsão da Secretaria de Educação é finalizar, nas próximas duas semanas, a entrega dos kits alimentares do “Merenda em Casa” para os mais de 2 mil alunos afetados até o momento.


 

Nesta segunda-feira, as entregas começaram em Itacoatiara e em Manacapuru; na terça-feira (03/10), serão em Careiro da Várzea e Novo Aripuanã; na quarta-feira (04/10), seguem o cronograma Amaturá e Tefé; já em Benjamin Constant, Manaquiri e Tonantins iniciarão na quinta-feira (05/10); e Alvarães, Envira e Parintins na sexta-feira (06/10). 


 

Em Manacapuru, as entregas começaram na última sexta-feira (29/09), quando 38 kits alimentares foram distribuídos nas comunidades do Irapajé, Rosarinho, Ubim e Cajazeiras. Os kits continuaram chegando, nesta segunda-feira (02/10), para os 207 alunos afetados das Escolas Estaduais (EE) Gilberto Mestrinho e Nossa Senhora do Rosário, como explicou o coordenador da Coordenadoria Regional de Educação (CRE) de Manacapuru, Messias Furtado. 

"Queremos fechar, até a próxima quarta-feira, todos esses alunos afetados até o momento. Muitos moradores das comunidades não conseguem mais chegar à sede do município, então a estratégia de entrega hoje se baseia no transporte de barco até o mais próximo possível, seguindo para o descarregamento nas rabetas, que atracam na terra e chegam aos moradores", ressaltou o coordenador.

 

Nos municípios, as entregas são organizadas pelas Coordenadorias Regionais de Educação (CREs), da Secretaria de Educação.  

 

Sobre o Programa 

Idealizado em 2020, o programa “Merenda em Casa” surgiu como uma ação de enfrentamento à pandemia da Covid-19. À época foram entregues cestas de merenda escolar aos mais de 440 mil estudantes da rede pública estadual de ensino, durante a pandemia. Em Manaus, a iniciativa se utilizou de um serviço de delivery para a distribuição do benefício, enquanto que, no interior, as cestas foram retiradas na própria escola do aluno.

 

Retomado este ano devido à severa seca dos rios que assola os municípios, uma força-tarefa foi montada pelo Governo do Amazonas, para que esses alimentos que seriam utilizados na merenda escolar cheguem às moradias dos alunos.  

 

“Esses alimentos fazem bastante diferença para a gente. Nós moramos na comunidade Cristo Rei, que fica a mais de uma hora de distância de Itacoatiara e estamos com muita dificuldade de fazer esse trajeto. O kit do Merenda em Casa significa segurança”, compartilhou Poliana Bentes, mãe do aluno Vanderson Bentes, 11, que estuda na Escola Estadual Senador João Bosco, em Itacoatiara. Vanderson recebeu, nesta segunda-feira, o kit do Merenda em Casa. 

 

Além de Vanderson, outros 25 alunos também receberam, nesta segunda, os itens do “Merenda em Casa” em Itacoatiara. No total, o Merenda em Casa é composto por 12 itens, que integram a alimentação que os estudantes receberiam nas unidades de ensino, são eles: arroz, feijão, sardinha, macarrão, leite integral, farinha de tapioca, farinha de mandioca, açúcar, aveia, óleo, biscoito salgado e biscoito maisena. 

 

Beruri 

O “Merenda em Casa” também vai alcançar os 59 estudantes da rede estadual, que moram na Comunidade do Arumã, em Beruri (distante 73 quilômetros de Manaus), afetados pelo deslizamento de terra ocorrido na localidade, durante o último sábado (30/09). 

 

Os alunos são todos do Ensino Médio Tecnológico, promovido por meio do Ensino Mediado do Centro de Mídias de Educação do Amazonas (Cemeam). 

0 comentário

Comments


bottom of page