Buscar
  • Adauto Silva

Fatos da morte de Dom e Bruno: Quem matou, como morreram, prefeito de Atalaia visitou casa de Pelado



Prisão do terceiro envolvido no crime


O Comitê de crise, coordenado pela Polícia Federal/AM informou que,

na manhã deste sábado (18/6), Jefferson da Silva Lima, vulgo “Pelado da Dinha”, que se

encontrava foragido, entregou-se na Delegacia de Polícia de Atalaia do Norte.



O preso será interrogado e encaminhado para audiência de custódia.



Laudos comprovam causas das mortes


Segundo laudo da corporação, Bruno e jornalista Dom Phillips foram mortos com tiros no tórax e na cabeça. Três suspeitos estão presos por envolvimento no crime.



Jeferson da Silva Lima, conhecido por Pelado da Dinha, é apontado como alguém que participou diretamente do duplo homicídio e ajudou na ocultação dos corpos



Visita de prefeito de Atalaia à casa de Pelado entes da prisão do suspeito


Segundo publicação do colunista Caio Barretto Briso, antes de Amarildo de Oliveira (Pelado) ser detido, o prefeito de Atalaia do Norte, Denis Paiva (na foto), foi à sua casa e conversou com ele.



Em um trecho de entrevista dada ao pora G1 o prefeito diz que foi à casa do Pelado quando ele já estava preso porque queria saber se ele tinha a ver com o “crime”- e queria dar “todo apoio” e prestar “solidariedade” à família de Dom e Bruno.



Visita de Augusto Aras ao Amazonas

O procurador-geral da República, Augusto Aras (foto), e membros do Ministério Público Federal viajarão neste domingo ao Amazonas para acompanhar os desdobramentos do caso envolvendo a morte do jornalista inglês Dom Phillips e do indigenista Bruno Pereira.


O grupo também deve participar de reuniões sobre a insegurança na Amazônia.



Confirmado geneticamente pela PF encontro dos Cadaveres


O Comitê de crise, coordenado pela Polícia Federal/AM informa que

os remanescentes do Sr. Bruno Pereira fazem parte do material que passa por

perícia no Instituto Nacional de Criminalística (INC). A confirmação foi feita com base

no exame de Odontologia Legal (arcada dentária).

Na noite de ontem, 18/06/2022, foi confirmada a identificação de remanescentes do

Sr. Dom Phillips por exame papiloscópico (impressões digitais), em complementação

a identificação prévia por odontologia legal, combinada com antropologia forense.

Não existem indicativos da presença de outros indivíduos em meio ao material que

passa por exames.

O exame médico-legal, realizado pelos peritos da PF, indica que a morte do Sr. Dom

Phillips foi causada por traumatismo toracoabdominal por disparo de arma de fogo

com munição típica de caça, com múltiplos balins, ocasionando lesões

principalmente sediadas na região abdominal e torácica (1 tiro).



A morte do Sr. Bruno Pereira foi causada por traumatismo toracoabdominal e

craniano por disparos de arma de fogo com munição típica de caça, com múltiplos

balins, que ocasionaram lesões sediadas no tórax/abdômen (2 tiros) e face/crânio (1

tiro).



Os trabalhos dos peritos do Instituto Nacional de Criminalística, nos próximos dias,

serão concentrados nos exames de Genética Forense, Antropologia Forense e

métodos complementares de Medicina Legal, para identificação completa dos

remanescentes e compreensão da dinâmica dos eventos.


Nota do Comitê da Operação divulgada neste sábado



0 comentário