Buscar
  • Adauto Silva

EX-VEREADOR ACUSADO DE ESTUPRO COMETE SUICÍDIO DENTRO DA CELA



Na noite desta quarta-feira (27), o Plantão Central na sede da 21ª Coorpin, recebeu a informação que o preso Jorge Luiz Farias, 66 anos, havia cometido suicidio no interior da carceragem da Delegacia de Macaraní, cidade baiana.


O Coordenador Regional foi informado e imediatamente acionou o DPT para realização de perícia de local e remoção do corpo para necropsia. O preso foi encontrado morto no interior de uma das celas, enforcado com um lençol por ele utilizado.


Jorge da Abenfac, como era conhecido, teve sua prisão preventiva decretada pela Justiça Criminal da Comarca de Itapetinga, após as investigações constatarem a prática dos crimes de estupro de vulnerável e importunação ofensiva ao pudor, praticados contra três vítimas. Policiais civis realizaram várias incursões na cidade a procura do investigado que, diante do cerco policial, optou por se apresentar espontaneamente, sendo cumprindo o mandado de prisão no dia 25/4.


Durante seu interrogatório, o preso se reservou ao seu direito constitucional de permanecer em silêncio.



Até o momento, quatro vítimas procuraram o Núcleo Especial de Atendimento à Mulher de Itapetinga, para denunciar crimes da mesma natureza (estupro de vulnerável). Outras duas vítimas registraram ocorrência no Estado do Rio Grande do Sul, noticiando que também foram violentadas pelo investigado em Itapetinga. Jorge da Abenfac já foi vereador em Itapetinga e, antes de ser preso, coordenava a ONG Abenfac cujo público alvo também eram crianças e adolescentes.



O preso foi recambiado para a DT de Macarani justamente para preservar sua incolumidade física e para sua própria segurança, pois é comum pessoas presas por crimes sexuais serem agredidas pelos demais presos e na DT de Macarani o custodiado estava sozinho, sem nenhum outro preso. Na terça-feira (26) o Coordenador Regional oficiou ao Conjunto Penal de Vitória da Conquista solicitando a remoção dele e de outros três presos e aguardava tão somente a autorização do referido estabelecimento prisional para realizar o recambiamento.

0 comentário