top of page
Buscar
  • Foto do escritorAdauto Silva

Em menos de duas horas, PC-AM e PMAM prendem homem por homicídio ocorrido em Rio Preto da Eva

Vítima foi atingida por cerca de seis disparos de arma de fogo

 

Em menos de duas horas, a Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio da 36ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Rio Preto da Eva (a 57 quilômetros de Manaus), com apoio da Polícia Militar do Amazonas (PMAM), prendeu, em flagrante, na terça-feira (14/02), por volta das 17h, Ailton Silva de Castro, 23, por envolvimento no homicídio de Antonildo Diogo Souza da Silva, que tinha 23 anos. A vítima foi morta com cerca de seis disparos de arma de fogo naquele mesmo dia, na rua 15 de novembro, bairro Carlos Braga.

 

Conforme o delegado Henrique Brasil, titular da unidade policial, a ação foi desencadeada após o homicídio de Antonildo Diogo, motivado pela briga entre grupos criminosos rivais. Na ocasião, a vítima foi abordada pelo ocupante de um veículo de cor branca, tentou fugir, mas foi perseguida e morta a tiros.

 

“Imediatamente iniciamos as investigações, sendo possível identificar por câmeras de segurança que o veículo utilizado na ação estava estacionado próximo de uma padaria e do local onde o homicídio ocorreu. Passamos a monitorar o motorista e conseguimos abordá-lo”, relatou o delegado.

 

Ainda de acordo com a autoridade policial, o carro foi apreendido e em sua área externa foram encontrados vestígios de sangue, reforçando ainda mais as suspeitas da participação na ação criminosa. Sendo assim, foi instaurado um Inquérito Policial (IP) e requisitado a perícia do veículo, bem como a comparação da mostra de DNA da vítima com o do sangue encontrado no carro.

 

“Ao que se percebe, Ailton retornou a cena do crime para certificar-se da morte da vítima, mas não contava com o rápido andamento das investigações. Também constatamos que havia mais uma pessoa com ele. Em depoimento, ele nega autoria do crime e diz que emprestou o veículo a um conhecido o qual desconhece o nome, endereço e paradeiro”, informou o titular.

 

Celeridade

 

O delegado Henrique Brasil enfatizou que, entre a prática do crime e a prisão do autor, passaram-se apenas duas horas, sendo uma rápida e eficaz ação policial, e que as investigações continuarão para localizar o comparsa de Ailton.

 

Ailton foi autuado por homicídio e ficará custodiado na carceragem da unidade policial, à disposição do Poder Judiciário.

 

0 comentário

Comments


bottom of page