top of page
Buscar
  • Foto do escritorAdauto Silva

Em Carauari, PC-AM e PMAM prendem homem por sequestro e tortura, entre outros crimes

Atualizado: 22 de mai. de 2023

Dívidas envolvendo o tráfico de drogas teriam motivado os crimes


A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio da 65ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP) de Carauari (a 788 quilômetros de Manaus), em conjunto com a Polícia Militar do Amazonas (PMAM), prendeu em flagrante, no sábado (20/05), Antônio Francisco Guimarães, conhecido como "Tiquim", pelos crimes de sequestro, tortura, tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo e associação criminosa. A prisão ocorreu na rua Antônio Paixão, bairro Samuel Amaral, naquele município.

De acordo com o escrivão de polícia Emerson Cardoso, gestor da unidade policial, o sequestro e a tortura ocorreram como consequências de dívidas envolvendo o tráfico de drogas.

“Iniciamos as investigações na sexta-feira (19/05), após recebermos uma denúncia anônima informando que um homem de 27 anos teria dado entrada em uma unidade hospitalar da cidade, em razão de agressão física”, disse.


Conforme o gestor, em depoimento, a vítima contou que foi levada à uma determinada localidade, onde foi submetida a tortura mediante cobrança envolvendo o tráfico de drogas, e os autores seriam membros de um grupo criminoso. O homem conseguiu sair do local após uma moradora da localidade ter testemunhado o crime e alertado em seguida.

“No decorrer das investigações, chegamos à identificação de Antônio como um dos partícipes no crime. Ao ser localizado e indagado sobre os fatos, ele confessou a autoria dos crimes e sua participação na tortura. Além disso, em posse dele foram encontrados um revólver calibre 38, munições, colete balístico, dois rádios comunicadores e 80 pinos de uma substância entorpecente, possivelmente cocaína em pó”, disse.


Procedimentos

Antônio responderá por sequestro, tortura, tráfico de drogas, porte ilegal de arma de fogo e associação criminosa e ficará à disposição do Poder Judiciário.

As diligências continuam para localizar e prender os outros envolvidos na ação criminosa.

0 comentário

Comments


bottom of page