top of page
Buscar
  • Foto do escritorAdauto Silva

Em Canutama, Idam refloresta 50 hectares de área degradada

Por meio do “Paisagens Sustentáveis Amazônia”, foram contempladas 11 propriedades

 

Tornar a terra degradada em produtiva. Esse é um dos objetivos do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam), que, até o final deste ano, vai atuar no reflorestamento de 50 hectares de área degradada em Canutama (a 619 quilômetros da capital), por meio do programa “Paisagens Sustentáveis Amazônia”.



Na etapa deste ano, 11 propriedades do município, localizado no sul do estado, foram contempladas com ações do programa, que tem como foco a recuperação de passivos ambientais e a regularização de imóveis rurais na restauração florestal.



A iniciativa visa, ainda, a promoção de práticas sustentáveis, como o uso adequado do imóvel rural e a eliminação do fogo para limpeza de área, além da regularização ambiental com inscrições e retificações de Cadastro Ambiental Rural (CAR) e a restauração de áreas florestais por meio da difusão de práticas sustentáveis para agricultor familiar.



Atualmente, o projeto está sendo finalizado em três frentes de trabalho: uma no quilômetro 13, outra no quilômetro 17 (na linha 2) e no quilômetro 23 do ramal Castanheira, no sul de Canutama, no distrito de Açuanópolis onde tem sido plantadas mudas florestais de mogno, cedro, paricá, copaíba e andiroba. Mudas de frutíferas como cacau, açaí, cupuaçu, banana e guaraná também estão sendo priorizadas na recuperação da área.



Planejamento

Iniciado em 2022, o projeto já está em fase de planejamento para 2024. A ação terá continuidade no sul do estado, em Canutama, pela equipe do Posto Avançado (PA) de Açuanópolis, juntamente com a equipe do Núcleo de Regularização Ambiental (Datef/Idam Central).



“O “Paisagens Sustentáveis da Amazônia” é uma iniciativa voltada à preservação da nossa Floresta Amazônica, que, além de essencial para o mundo, também contribui, e muito, como meio de sobrevivência aos que vivem nela. Reflorestar áreas degradadas e torná-las produtivas é uma determinação do governador Wilson Lima, que temos seguido à risca”, disse o diretor-presidente do Idam, Vanderlei Alvino.



Para o chefe do Departamento de Assistência Técnica e Extensão Florestal (Datef), Luiz Rocha, a participação dos proprietários contribui diretamente para a conservação do ambiente, e para a própria regularização ambiental.


“O reflorestamento proporciona um habitat vital para muitas espécies. Até os proprietários dessas áreas que têm optado pelo reflorestamento para a regularização ambiental após sanar as pendências, poderão ter novas perspectivas de acesso às políticas públicas”, concluiu.


Paisagens Sustentáveis da Amazônia

O ‘Paisagens Sustentáveis da Amazônia’ é uma ação conjunta realizada pelo Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (Idam), pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema), com a participação do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam).


A iniciativa é financiada pelo Fundo Global para o Meio Ambiente (no inglês, Global Environment Facility – GEF) e coordenada pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA), sendo parte do Amazon Sustainable Landscapes (ASL), um programa regional voltado especificamente para a Amazônia, envolvendo Brasil, Colômbia e Peru.


O Banco Mundial é a agência implementadora do programa e a Conservação Internacional (CI-Brasil) é a agência executora, que tem como diretriz principal a visão integrada do bioma, de modo a promover a conectividade entre os três países.

0 comentário

コメント


bottom of page