top of page
Buscar
  • Adauto Silva

"Ele obrigava a gente dormir na mesma cama e fazer sexo com ele", disse a mulher ao sair do cárcere

Em Manacapuru, PC-AM resgata vítimas de estupro vulnerável e violência doméstica



A menina de 13 anos morava com a avó/mãe e o pai/padrasto. Segundo a certidão de nascimento a menina é registrada no nome dos dois, porém biologicamente é filha spenas da filha legitima da avó que também era vítima de cárcere privado e estupro.


A denúncia partiu da mãe biológica da menina, que denunciou os maus tratos e estupros que sua mãe é filha biológica sofriam na companhia daquele que seria seu padrasto.



A Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio da Delegacia Especializada de Polícia (DEP) de Manacapuru (a 68 quilômetros de Manaus), realizou, na quarta-feira (04/01), o resgate de duas vítimas dos crimes de estupro de vulnerável e violência doméstica. São elas, uma mulher de 52 anos e uma adolescente de 13 anos, que viviam em cárcere privado dentro da própria residência, e o autor seria parente das vítimas.



De acordo com a investigadora de polícia Gilmara Batista, que está respondendo interinamente pela unidade policial, a mulher vivia maritalmente com o autor há, aproximadamente, 10 anos e, desde o início do relacionamento, ele cometia agressões físicas e psicológicas, além de abusos sexuais contra ela e sua neta.



“Ele acostumava agredir fisicamente as vítimas, usava palavras de baixo calão contra a companheira e cometia estupro de vulnerável contra a adolescente, desde que ela tinha 11 anos. Além disso, o autor ainda as obrigava a dormir na mesma cama que ele e elas só podiam sair de casa com a autorização dele”, relatou.



Ainda segundo a investigadora, ao tomarem conhecimento do fato, as equipes policiais iniciaram as diligências e conseguiram retirar as vítimas da residência, situada na vila do Sacambu, comunidade Botafogo, zona rural do município.



Procedimentos

A investigadora disse que a mulher e a adolescente foram conduzidas à delegacia e, posteriormente, foram levadas para casa de familiares. Quanto ao indivíduo, ele evadiu-se do local, entretanto, as diligências continuarão para localizá-lo e prendê-lo.



0 comentário
bottom of page