top of page
Buscar
  • Foto do escritorAdauto Silva

Domingo de pré-carnaval é marcado pelo luxo e criatividade no Concurso de Fantasias

No domingo de Carnaval (19/02) é a vez dos adultos entrarem na disputa pela melhor fantasia e máscara, as inscrições seguem abertas

 

Avatar, super-heróis, personagens folclóricos, princesas e outros temas inspiraram o público infantil, que usou de criatividade, luxo e originalidade para participar do concurso de fantasias, promovido pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa. O evento aconteceu na tarde de domingo (12/02), no Centro Cultural Povos da Amazônia, Distrito Industrial, zona sul da capital.

 

Suspenso por dois anos, devido à pandemia, o Concurso de Fantasia Infantil retornou neste ano, como parte da programação do Carnaval na Floresta. Para o secretário de Cultura, Marcos Apolo Muniz, o momento é de celebrar. “Este evento atende a um pedido da garotada para manter na nossa programação, o tradicional baile e o concurso de fantasia infantil. Hoje é dia de celebrar com a família, no Povos da Amazônia, com os personagens e, quem sabe, sair com um prêmio de primeiro, segundo ou terceiro lugar, nas categorias”, destaca o secretário.

 

Ao todo, participaram 30 crianças, sendo 16 na categoria luxo e 14 em originalidade, nas faixas etárias de 3 a 5 anos, 6 a 8 anos e 9 a 12 anos. O concurso contemplou os três primeiros colocados de cada categoria com prêmios de R$ 400 a R$ 1 mil.

 

Pela primeira vez participando do evento, Yuri Daniel, 8, desfilou com a fantasia “Os três tons das águas” e assumiu que estava disposto a ganhar. “Eu vim aqui para ganhar e não para perder. E essa fantasia aqui é muito valiosa”, disse o pequeno participante, morador do Novo Aleixo.

 

Também estreante foi a Manuela Elis, de 3 anos, com a fantasia de “Pequena Princesa”. “Todos os anos vinha como espectadora e, neste ano, ela (Manuela) veio como protagonista. É a primeira vez dela, primeira fantasia, foi a vó que fez, então é mais um valor afetivo, a memória afetiva da criança”, revela Nara Munik, mãe da participante mais nova do concurso.

 

Se de um lado as crianças assumiram a missão de desfilar, de outro, os artistas trabalharam para confeccionar e produzir as fantasias. “Isso é muito importante para que a gente possa apresentar o nosso trabalho. Em Manaus tem artistas muito bons, materiais muito bons para serem confeccionados com fantasias brilhantes e luxuosas”, revela Caíque Thierry, que há 30 anos se dedica à carreira de artista plástico.  

 

Durante o evento, as crianças na passarela fizeram um espetáculo à parte. Com desenvoltura, os pequenos foliões desfilaram e se apresentaram à comissão julgadora, formada por professores e bailarinos do Balé Folclórico do Amazonas. 

 

A festa encerrou com a divulgação dos resultados e a entrega das premiações. Alegria para criançada e surpresa para os pais, como o empresário Jefferson Negrão, pai da Valentina, que conquistou o primeiro lugar em originalidade, de 3 a 5 anos. “Para ser bem franco a fantasia foi pensada em cima da hora, porque lançaram o filme recentemente, assistimos no cinema e ela deu a ideia. Fomos utilizando o material que tínhamos em casa”, revela. Valentina aprovou a classificação. “Eu gostei de ganhar esse troféu de carnaval. Ele é muito bonito”, disse a pequena.

 

Com o discurso pronto de campeão, Rafael Braga conquistou o título de campeão na categoria originalidade, de 6 a 8 anos. “Já participei de vários concursos, mas sempre fiquei em segundo e terceiro lugar, e agora fiquei em primeiro lugar. Levou dias para fazer esta fantasia”, revela Rafael. 

 

No próximo domingo (19/02), às 18h, o Centro Cultural Povos da Amazônia será o palco do Concurso de Fantasia Adulto e Melhor Máscara, nas seis categorias: Luxo Masculino, Luxo Feminino, Originalidade Masculina, Originalidade Feminina, Mestre-Sala e Porta-Bandeira, e Melhor Idade (a partir de 60 anos). As premiações variam de R$ 2 mil a R$ 7 mil e as inscrições seguem abertas e gratuitas por meio do portal da Agência Amazonense de Desenvolvimento Cultural (www.agenciacultural.org.br). 

0 comentário

Comments


bottom of page