top of page
Buscar
  • Foto do escritorAdauto Silva

Dia da Mandioca: Idam destaca incentivos à produção no Amazonas

A farinha de mandioca é o principal produto fabricado pelos agricultores e é base da alimentação dos amazonenses 


No Dia Nacional da Mandioca, celebrado neste sábado (22/04), o Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam) destaca os incentivos à mandiocultura. Os produtos derivados da raiz são considerados uma das bases da alimentação dos amazonenses, sobretudo, dos povos indígenas. 

O alto consumo da mandioca, também conhecida como macaxeira o aipim, deve-se a culinária indígena e está presente na mesa dos amazonenses, diariamente, na forma de produtos derivados como tapioca, farinha de tapioca, tucupi, beiju, goma, biscoitos, pé-de-moleque. 

A farinha de mandioca é um dos principais cultivo dos produtores rurais no estado para comercialização e subsistência. De acordo com dados do Idam, em 2022, a receita bruta dos agricultores do Amazonas com a farinha foi de R$ 1 bilhão. A produtividade média é 11 toneladas de raiz por hectare, com rendimento de aproximadamente 2,7 toneladas de farinha.


O Idam atende cerca de 70 mil produtores em todo estado, por meio das Unidades Locais e Postos Avançados, oferecendo serviços de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER).

“Além disso, temos o Projeto Prioritário da Mandioca, que atende cerca de 3 mil produtores e agricultores familiares levando novas tecnologias, cursos de capacitação, sistema de produção e melhoramento da qualidade da farinha, principal produto que eles produzem. Temos metas para cumprir dentro do projeto para que o produtor possa aumentar a produtividade e melhorar seus produtos”, explicou o técnico em agropecuária da Gerência de Produção Vegetal do Idam, Suzamar Santos. 


Produção de Mandioca


A agricultora familiar Maria Madalena Caldas Santana, 52, moradora do Ramal da Paz, no bairro Vila de Lindoia, em Itacoatiara (distante 176 quilômetros de Manaus), é uma das beneficiadas pelo Projeto Prioritário da Mandioca, com curso de capacitação para melhoramento da produção de farinha e visitas dos técnicos do Idam que acompanham os resultados.

“Estamos tirando a safra da mandioca, vamos plantar mais dois hectares, a intenção é usar metade da nossa terra para a mandiocultura. A gente planta, colhe e faz a farinha, é todo um processo que nós aprendemos através dos cursos. Com o Idam fizemos curso para aprender a fazer farinha. Eu só tenho a agradecer porque nós não trabalhávamos com mandioca, iniciamos através desses cursos”, ressaltou. 


Beneficiamento 


O Idam apoia iniciativas que visam o melhoramento da produção de mandioca no estado e a qualidade de vida do produtor rural. É o caso da Agroindústria Galo da Serra, que produz farinha de tapioca e goma de mandioca e que tem o objetivo de adquirir a raiz produzida pelos agricultores familiares do Ramal da Paz, onde reside a Maria Madalena. 


“Há um ano, nós buscamos a parceria do Idam para fomentar a cadeia produtiva da mandioca, nosso interesse é comprar toda raiz produzida para beneficiamento na nossa agroindústria, pois acreditamos que assim estamos buscando colaborar para o desenvolvimento do estado e para qualidade de vida dos agricultores rurais”, destacou o empresário Klebson Dantas.


0 comentário

Comentários


bottom of page