top of page
Buscar
  • Foto do escritorAdauto Silva

Detran Amazonas: Projeto ‘Motociclista Legal’ contempla mototaxistas da capital

Durante solenidade na sede da instituição, foram entregues kits de segurança e certificados dos cursos de especialização e atualização

 

O Departamento Estadual de Trânsito do Amazonas (Detran-AM) contemplou, na manhã desta terça-feira (30/05), 52 mototaxistas da capital inscritos no projeto “Motociclista Legal” com kits de segurança.

A entrega ocorreu por volta das 10h, no auditório da sede do Detran-AM, localizada na avenida Mário Ypiranga, 2884, bairro Parque Dez, zona centro-sul de Manaus.

Além dos kits, compostos por dois capacetes de proteção e dois coletes de identificação, os profissionais receberam certificados de conclusão dos cursos de especialização e de atualização ofertados pela instituição com isenção de taxas.


De acordo com o diretor-presidente do Detran Amazonas, Rodrigo de Sá, os mototaxistas não podem ser esquecidos, e entregas como essas se tornaram frequentes desde o início do projeto e continuarão sendo.


“A valorização dessa categoria é fundamental, pois em vários municípios ela é o único meio de locomoção da população. Trazer os mototaxistas para legalidade é fomentar essa importante profissão”, afirma Rodrigo.

Contemplado com o curso de atualização e o kit de segurança, Genival Ramos, 44, destaca a importância do “Motociclista Legal” para toda a categoria. “Sou mototaxista há 23 anos e ter esse projeto mostra o reconhecimento que o Governo do Estado e o Detran tem conosco, além de ganharmos uma visibilidade maior da população por conta do kit de segurança, onde eles se sentem mais seguros”, finaliza.


Cidadania

Criado em 2021, o “Motociclista Legal” já contemplou mais de 9 mil profissionais em todo o Amazonas, e faz parte do programa “Detran Cidadão”, criado pelo Governo do Estado, por meio do Detran-AM.


Com mais de 50 mil pessoas beneficiadas, o “Detran Cidadão” é composto, também, pela “CNH Social”, que prevê a gratuidade para pessoas de baixa renda obterem a primeira habilitação ou, mesmo, adicionarem ou mudarem de categoria; e pela “CNH na Escola”, que oferta aulas de legislação de trânsito aos alunos da rede pública estadual de ensino médio.


0 comentário

Comments


bottom of page