top of page
Buscar
  • Foto do escritorAdauto Silva

Cursos no Prosamin+ qualificam mão-de-obra e inserem novos profissionais ao mercado

Parceria entre Sedurb e Cetam já formou mais de 2,4 mil moradores 

 

Após realizarem o sonho da casa própria, moradores de residenciais construídos pelo Programa Social e Ambiental de Manaus e Interior (Prosamin+) estão conquistando novos objetivos de vida, como aprender uma profissão e entrar para o mercado de trabalho como mão-de-obra qualificada. 

A oferta de cursos de capacitação ocorre através da cooperação técnica firmada entre a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Metropolitano (Sedurb) e o Centro de Educação Tecnológica do Amazonas (Cetam). Por meio da parceria, em vigor desde 2015, já foram formados 2.452 profissionais nos cursos profissionalizantes oferecidos aos moradores beneficiários do Prosamin.


Os cursos são oferecidos pela Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE), órgão vinculado à Sedurb e responsável pelo Prosamin+. Na semana passada, iniciaram novas turmas nos parques residenciais Mestre Chico II, no bairro Cachoeirinha, e Liberdade, no Morro da Liberdade, zona sul. Os alunos estão se preparando para atuar em barbearia e como atendentes em farmácia.


“O objetivo, com essa iniciativa, é capacitar e aproveitar a vocação natural dos moradores, de forma que possam gerar renda e ajudar no orçamento familiar. Além de reassentar as famílias, esperamos também dar a elas uma chance de progredir economicamente”, afirma o secretário estadual de Desenvolvimento Urbano e Metropolitano, engenheiro civil Marcellus Campêlo. 


O professor Silvano Bras, do Cetam, ressalta que as turmas de barbearia aprendem a realizar todos os tipos de corte de cabelo, e são incentivadas a pensar na abertura do próprio negócio, recebendo orientações sobre empreendedorismo e finanças. “Também passo a eles ensinamentos da parte administrativa, sobre como abrir uma barbearia e virar empregador”, explica.


O apoio à abertura de pequenas empresas é fundamentado em dados animadores no Brasil. Segundo levantamento do Serviço Brasileiro de Apoio às Pequenas e Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), com base nos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), essa fatia do mercado responde por 85% das vagas de trabalho geradas em fevereiro no país. Em números absolutos, foram 206.697 vagas abertas. Segundo o Caged, o ramo de serviços foi o que mais contratou: foram 135.238 empregos.


Esperança de futuro


Os cursos agregam valor econômico e esperança de futuro aos alunos, que já planejam os próximos passos para quando estiverem com o diploma em mãos. Para o aluno Hector Astory, morador do bairro Betânia, no entorno do Residencial Liberdade, adquirir conhecimento técnico e prático é o começo do projeto pessoal. “Meu sonho é abrir uma barbearia, praticar muito, me aperfeiçoar e poder chamar meus colegas para trabalhar comigo”, observou.


A moradora Daniela Silva de Souza, do Mestre Chico II, enxergou uma porta aberta com a chegada do Cetam. Ela já faz o cabelo das vizinhas e da população do entorno. Agora quer mais. “Essa foi uma oportunidade que eu estava esperando há muito tempo. Aprender esses cortes mais modernos foi um achado na minha vida. Agora, tenho certeza que vou conquistar mais clientes, atendendo a domicílio”, avaliou.


O curso de balconista de farmácia também está em alta nos residenciais. Nele, são ensinadas técnicas de abordagem aos clientes, controle de estoque, vendas de medicamentos e de outros insumos específicos deste tipo de estabelecimento.


Kelvin Henrique dos Santos, morador do Mestre Chico II, é um dos alunos do curso.  “Aqui, estou entendendo como posso atender às pessoas, o que vai me dar a oportunidade de unir meus conhecimentos como técnico de enfermagem e usar isso como um recurso a mais na procura por emprego, ou seja, agregar ao currículo mais um nível de qualificação”, destacou.


As capacitações ofertadas pela parceria entre Sedurb e Cetam estão sempre alinhadas às demandas sugeridas pelos próprios moradores. Já foram oferecidos cursos nas mais diversas áreas, dentre as quais, assistente administrativo, recepcionista, conferente de mercadorias, estoquista, almoxarife, operador de caixa, repositor de mercadoria, instalação e manutenção de condicionadores de ar e informática básica.


Segundo a diretora presidente do Cetam, Hellen Cristina, a satisfação é comprovada pelo interesse de homens e mulheres que moram nos residenciais e chefiam famílias, assim como pela participação dos jovens que desejam entrar no mercado de trabalho. “Um dos mais procurados é o de limpeza de ar-condicionado. É uma oportunidade de trabalho para quem reside nos residenciais e poderá executar o serviço, inclusive no local, proporcionando renda para sua família”, frisou.


Para a subcoordenadora Social da UGPE, Viviane Dutra, a capacitação profissional é um benefício a mais, que mostra a preocupação do programa com o pós-reassentamento. “Dentro do entendimento da importância da qualificação para a geração de emprego e renda, os cursos do Cetam levam para as famílias a perspectiva de crescimento econômico. O aluno enxerga nos cursos uma oportunidade. É mais um exercício de cidadania”, observou.

0 comentário

Σχόλια


bottom of page