top of page
Buscar
  • Foto do escritorAdauto Silva

Crimes virtuais: Polícia Civil alerta sobre o ‘golpe do amor’, um tipo de estelionato sentimental

Golpistas vêm fazendo cada vez mais vítimas que somam grandes prejuízos financeiros


Com a chegada da era digital e a popularidade das redes sociais, a criminalidade também ganhou novos campos de atuação, tendo em vista isso, a Polícia Civil do Amazonas (PC-AM), por meio da Delegacia Especializada em Repressão a Crimes Cibernéticos (Dercc), alerta à população sobre o “Golpe do Amor”, uma espécie de estelionato sentimental que vem fazendo cada vez mais vítimas no ambiente virtual.

Segundo o delegado Antônio Rondon, titular da Dercc, essa prática tem se tornado cada vez mais comum, e o número de vítimas também vem aumentando, por isso, é importante estar alerta ao se relacionar por meio das redes sociais.

É necessário estar atento às seguintes perguntas: começou relacionamento na internet? A outra pessoa nunca faz videochamada? Solicita dinheiro para passagem ou tratamento de parente? É militar ou trabalha no exterior? Cuidado. É golpe!

A autoridade policial explica que o documentário o Golpista do Tinder, lançado em 2022 em uma plataforma de streaming, exemplifica perfeitamente como a prática criminosa acontece.

“As vítimas, na maioria das vezes, são mulheres solteiras, com uma faixa etária acima dos 55 anos, mas que são independentes financeiramente. Geralmente, elas não possuem os filhos ou parentes próximos, momento em que elas acabam conhecendo pessoas na internet e passando a ter algum tipo de relação. É importante destacar que pessoas com outro perfil também podem ser vítimas”, explica Rondon.


De acordo com o titular da Dercc, os golpistas se passam por militares, engenheiros, empresários, ou pessoas que têm grande posses, mas que estão distantes fisicamente, na maioria das vezes dizem estar em países no exterior, países europeus, ou no meio do Oceano Atlântico, justamente para demonstrar uma certa dificuldade em lidar com dinheiro naquele momento.


“Assim, eles acabam ludibriando as vítimas, e também fazendo elas se apaixonarem. Em determinado momento, se utilizam desse sentimento para fazer com que elas transfiram quantias em dinheiro, inventando que não tem como fazer pelo local onde se encontram, por isso, pedem o apoio da vítima, que acaba cedendo e enviando o dinheiro solicitado”, detalhou o delegado.

Posteriormente, essas vítimas acabam descobrindo que caíram em um golpe, só que não conseguem mais se afastar, pois eles passam a extorqui-las, caso elas não continuem enviando dinheiro, ameaçando divulgar fotos ou vídeos íntimos, que elas possam ter enviado durante as trocas de mensagens.


Como se prevenir

Rondon destaca que ao se relacionar pela internet, é preciso ter certeza absoluta sobre a pessoa com quem está conversando, mesmo que ela envie fotos, áudios, faça chamadas de vídeo, pois já há tecnologias que permitem mudar a aparência.   


“Tenha certeza que você está falando com aquela pessoa que lhe encaminhou a foto, porque a internet consegue fazer com que as pessoas inventem falsas identidades. Pessoas mais velhas se passam por jovens e adolescentes, no intuito de dar golpes”, ressaltou.


Denúncias

Caso seja vítima desse golpe, registre o Boletim de Ocorrência (BO) na delegacia mais próxima, ou na Dercc, localizada nas dependências da Delegacia Geral (DG), na avenida Pedro Teixeira, 180, bairro Dom Pedro, zona centro-oeste de Manaus, para que as investigações sejam iniciadas.


O BO também pode ser registrado na Delegacia Virtual (Devir) em: https://delegaciavirtual.sinesp.gov.br/portal/.

“Sendo vítima, é importante levar todo material que possa servir como prova, principalmente, endereço do e-mail, URL (endereço digital na internet), capturas de tela da página ou perfil da rede social, mensagens de texto e voz. Leve todo esse material para a delegacia, para que auxiliem na localização do criminoso”, afirmou Rondon.

0 comentário

Comments


bottom of page