Buscar
  • Adauto Silva

Covid-19: terceira onda a caminho do Amazonas, alertam especialistas



O alerta é geral, estados brasileiros que ao longo dos primeiros 50 dias de 2021 assistiam o Amazonas enfrentar a maior contaminação e óbitos causados pela segunda leva da comida-19, não alertaram para manter as medidas de combate à doença e hoje, ao contrário do Amazonas, enfrentam a crise em pior estágio.


Os números de casos e óbitos se unificam no Brasil e o país bate diariamente novos recordes neste segundo ano de Pandemia que acaba de começar.



Especialistas chamam atenção para as necessidades de se manter o alerta de perigo de contaminação, com ou sem aumento de casos. A segunda leva no Amazonas, que trouxe à tona a cepa brasileira, identificada no estado, segundo a OMS, foi um exemplo que serve para os demais Estados brasileiros.



Segundo especialistas a movimentação de pessoas e consequentemente do coronavírus, é uma prova de que não há o fim da contaminação com a simples redução de casos, sem vacinação.



Hoje o Amazonas que tem média diária de casos de covid-19 acima de 1000, volta a ser foco ativo da doença, motivado pela falta de conscientização de boa parte da população e por falta de medidas de controle e prevenção. Especialista alertam que a situação pode avançar com o número de infectados e óbitos, e o estado sediar a terceira leva da covid-19.


Nas últimas 24 horas foram diagnosticados 1.299 novos casos de covid-19 e 50 óbitos, sendo 13 ocorridos no dia 15/03 e 37 óbitos encerrados por critérios clínicos


Para cada nível de risco há uma fase de ativação do plano de contingência, a qual estabelece medidas restritivas de atividades comerciais e sociais, de acordo com o Plano de Contingência Estadual.

O Amazonas encontra-se na fase vermelha, que corresponde à classificação de alto risco para transmissão de Covid-19.


A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), por meio do Boletim Diário de Covid-19, edição de nº de 347, traz o diagnóstico de 1.299 novos casos de Covid-19, totalizando 333.608 casos da doença no estado, até esta terça-feira (16/03).

Segundo o boletim, foram confirmados 50 óbitos por Covid-19, sendo 13 ocorridos no dia 15/03 e 37 óbitos foram encerrados por critérios clínicos, de imagem, clínico-epidemiológico ou laboratorial, elevando para 11.623 o total de mortes.


Especialistas continuam alertando para as medidas preventivas que reduzem as chances de você pegar o coronavírus. Medidas simples como uso de máscara, álcool em gel e sempre que possível, o distanciamento social.

0 comentário