top of page
Buscar
  • Foto do escritorAdauto Silva

Comunitários da RDS Rio Amapá recebem oficina de boas práticas para produção de farinha

Ao todo, quatro comunidades da Unidade de Conservação participaram da capacitação, que ocorreu de 13 a 17 de março

 

Comunitários da Reserva de Desenvolvimento Sustentável (RDS) do Rio Amapá, localizada no município de Manicoré (a 332 quilômetros de Manaus), participaram de uma oficina de boas práticas para produção de farinha de mandioca e saborização, entre os dias 13 e 17 de março. A atividade foi viabilizada pela Secretaria do Estado do Meio Ambiente (Sema), com apoio técnico do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (Idam).

 

A capacitação ocorreu na comunidade Vista Alegre, e também integrou as comunidades vizinhas de Pandegal, Democracia e Jatuarana. A oficina foi ministrada por moradores locais que já haviam participado, no mês de fevereiro, de um intercâmbio na RDS do Juma - Unidade de Conservação (UC) situada em Novo Aripuanã (227 quilômetros de Manaus) -, para aprender as técnicas de produção.

 

“Duas comunidades já trabalhavam com farinha saborizada e outras duas almejavam trabalhar, então levamos essa capacitação para expandir esse mercado. O mais interessante é que ela foi ministrada por esses comunitários da RDS Rio Amapá, que foram até a RDS do Juma, em fevereiro, ter esse aprendizado, e agora estão aqui replicando esse conhecimento para as outras comunidades da UC”, disse o gestor da RDS Rio Amapá, Rosivan Moura.

 

Além da saborização, os comunitários aprenderam técnicas de plantio e boas práticas de manuseio, para o melhoramento da qualidade da farinha de mandioca. O objetivo, a médio prazo, é ampliar a venda da farinha produzida na Unidade de Conservação para Manicoré e outros municípios nas proximidades.

 

“Tão importante que conservar o meio ambiente é construir, junto aos comunitários, essas oportunidades de ampliar a geração de renda sustentável. É algo que o Governo do Amazonas, por meio da Sema, tem priorizado nas suas atividades, no intuito de melhorar a qualidade dessas pessoas, que cuidam das nossas florestas”, completou Moura.

 

A oficina contou com apoio do Projeto de Prevenção e Combate ao Desmatamento e Conservação da Floresta Tropical no Amazonas (Profloram), viabilizado pelo Banco Alemão de Desenvolvimento KfW, fruto de um contrato firmado com o Governo do Amazonas, por meio da Sema.


0 comentário

Comments


bottom of page