top of page
Buscar
  • Foto do escritorAdauto Silva

‘Comprei a minha casa própria’, ressalta trabalhador das obras dos Complexos Viários Anéis Sul e Les

Desde que foi lançada a maior intervenção de mobilidade urbana de Manaus, o estado já gerou mais de 13,5 mil empregos diretos e indiretos


As obras dos Complexos Viários dos Anéis Sul e Leste que estão em pleno andamento pelo Governo do Amazonas, aquecem o mercado da construção civil e já refletem na melhoria de vida da população. Desde que foi lançada a maior intervenção de mobilidade urbana de Manaus, o estado já gerou mais de 13,5 mil empregos diretos e indiretos, conforme a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Região Metropolitana (Seinfra).



Os dois complexos terão interligação direta do Distrito Industrial ao Aeroporto Internacional Eduardo Gomes e às rodovias BR-174 (Manaus-Boa Vista) e AM-010 (Manaus-Itacoatiara), tirando veículos pesados de circulação nas principais vias da cidade.


O governador Wilson Lima afirmou que a obra é fundamental para desafogar o trânsito de carretas do Distrito Industrial com destino ao Aeroporto Internacional Eduardo Gomes e rodovias BR-174 e AM-010. “Essa é a maior e mais moderna obra de mobilidade urbana da cidade de Manaus. Estamos trabalhando para melhorar a qualidade de vida da população e incentivando as operações do Polo Industrial de Manaus ao fazer com que as carretas cheguem ao aeroporto e as nossas rodovias por essas novas vias”, disse.



Jailson Castro, de 40 anos, que trabalha na área de sinalização da obra do Anel Sul, ressaltou que a intervenção mudou a vida dele e de sua família. O trabalho proporcionou a realização de um sonho, o da casa própria. 


“Essa obra ajudou a minha família, antes eu morava alugado e agora comprei minha casa própria. Consegui comprar apenas trabalhando na intervenção. Muitos colegas que trabalham aqui também, já conseguiram realizar o sonho da casa própria junto comigo”, contou. 



Já Josielio Ferreira, de 46 anos, que atua como pedreiro no Anel Leste, contou que por meio das obras, pode levar comida para dentro de casa, além de adquirir mais experiência profissional. “Estou gostando muito de trabalhar aqui. Através do trabalho, cada trabalhador pode levar o sustento para casa, o pão de cada dia. Consegui muitas conquistas ao longo desse tempo”, disse Josielio.


Execução 

 

As obras do Anel Sul já alcançam 96% de execução. A duplicação da estrada do Tarumã, na zona oeste, contempla 8,7 quilômetros da via, dos quais 8,1 quilômetros já estão pavimentados. Resta um trecho de 600 metros, nas proximidades do Sistema de Vigilância da Amazônia (Sivam), que já recebe a aplicação da primeira capa asfáltica.


 

O Anel Leste está com 55% de execução e inicia no trevo da avenida Cosme Ferreira com a avenida Norte-Sul, passando pelo Ramal do Brasileirinho em direção à avenida Margarita, até o Museu da Amazônia (Musa). Um corredor viário com extensão total de 18,3 quilômetros está em construção, contemplando duas pistas com 10,8 metros de largura, sendo três faixas de 3,6 metros cada, passeios laterais com dois metros de calçada e canteiros de até cinco metros.


O secretário de Estado de Infraestrutura (Seinfra), Carlos Henrique Lima, enfatizou que a intervenção traz geração de renda e dignidade aos trabalhadores que contribuem diariamente no avanço das obras.



“Estamos seguindo a determinação do governador Wilson Lima, realizando obras em todos os setores e levando infraestrutura para todo o Amazonas. A infraestrutura gera emprego e movimenta a economia na região. Vamos continuar trabalhando para que mais pessoas sejam beneficiadas com as obras e com os empregos”, destacou o secretário.

0 comentário

Comments


bottom of page