Buscar
  • Adauto Silva

Com o namorado presos jovem é resgatada após ser estuprada e mantida em cárcere pelos sogros


Jovem é resgatada após ser estuprada e mantida em cárcere pelos sogros Vítima conseguiu ligar para um amigo e avisar sobre as agressões; o casal foi preso.

ReproduçãoJovem é resgatada após ser estuprada e mantida em cárcere pelos sogros Policiais do 12ª BPM (Niterói) resgataram, neste domingo (27), uma jovem de 22 anos que era abusada sexualmente, torturada e mantida em cárcere privado pelos sogros no bairro de Várzea das Moças, na Região Oceânica de Niterói. Os suspeitos de praticarem as agressões e um vizinho deles foram detidos na residência onde a jovem estava.


Em depoimento, a vítima contou havia se mudado para a casa dos sogros em outubro do ano passado logo depois do namorado ser preso. Segundo ela, a mudança ocorreu para ficar mais fácil de realizar as visitas ao companheiro.



No entanto, cinco meses depois, o sogro a forçou a manter relações sexuais com ele dentro da própria casa.

Continua após divulgação

 

Veja Também

Mistério na mata: Corpo de um dos 3 caçadores que estavam perdidos na mata foi encontrado em urucará


*Veja também*

👉🏼Menino Gabriel segue desaparecido após 4 meses em Manacapuru


👉🏼Irmãos indígenas seguem Internados em recuperacao


https://www.ajknoticias.com/post/mistério-na-mata-corpo-de-um-dos-3-caçadores-que-estavam-perdidos-na-mata-foi-encontrado-em-urucará


 

Desconfiada de que a jovem estaria mantendo relações consensuais com seu marido, a sogra passou a trancá-la em um quarto, a mantendo em cárcere privado. Além disso, a mulher também passou a agredir a jovem com barras de ferro e pedaços de madeira. As agressões duraram cerca de cinco dias. No domingo (27), durante um momento de distração dos sogros, a vítima conseguiu entrar em contato com um amigo, que avisou imediatamente a mãe da jovem.

De acordo com a Polícia Militar, policiais do 12° BPM (Niterói) foram acionados pela mãe da vítima e, ao chegarem no local indicado, encontraram a mulher machucada. O caso foi registrado na 76ª DP (Niterói).

0 comentário