top of page
Buscar
  • Foto do escritorAdauto Silva

Com apoio do Idam, agricultores vendem 35 toneladas de produtos pelo Programa de Aquisição

A comercialização beneficiou agricultores familiares de Eirunepé, Maraã e Tonantins, nos primeiros dias de novembro

 

Por meio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), 35 toneladas de alimentos produzidos nos municípios de Eirunepé, Tonantins e Maraã (respectivamente, a 1.160, 865 e 634 quilômetros de Manaus) serão distribuídas a pessoas em situação de insegurança alimentar no estado. Os alimentos foram adquiridos, nos primeiros dias deste mês de novembro, de produtores rurais assistidos pelo Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam), que também tem atuado no apoio ao escoamento dos itens. 


 

Na avaliação do diretor-presidente do Idam, Vanderlei Alvino, a atuação do Governo do Amazonas, por meio do instituto e de todo o Sistema Sepror, tem sido fundamental para difundir o PAA no Amazonas, principalmente no momento em que a estiagem tem causado impacto na vida de milhares de famílias amazonenses e no trabalho de produtores rurais.


 

“O Idam está à disposição dos produtores, contribuindo com o recolhimento dos alimentos, cujo destino é a mesa de quem precisa. Produtores rurais interessados em participar do PAA, procurem nossas unidades locais (UnLoc’s) para saber como fazer parte do programa, que é um incentivo à agricultura e a todos os segmentos do setor primário”, disse.


 

Quantidade

 

A maior quantidade de alimentos, desta vez, foi adquirida de produtores de Eirunepé, que comercializaram 20 toneladas de alimentos provenientes da agricultura familiar, entre os quais melancia, abóbora, banana, mel de cana, farinha de mandioca e tapioca, cheiro-verde, açúcar mascavo, frango, ovos caipiras. Oito produtores rurais foram beneficiados pela transação comercial, que somou R$ 120 mil.


 

Em Tonantins, 26 trabalhadores familiares se inscreveram no programa, dos quais três já entregaram melancia, banana, abóbora, abacate, abacaxi, macaxeira, cará roxo e milho para a distribuição. A produção vendida somou 1,5 tonelada, inserida em 80 cestas básicas distribuídas a famílias em situação de vulnerabilidade, no município.


 

E em Maraã, onde 13 produtores rurais estão cadastrados no PAA, as entregas foram iniciadas com 14 toneladas de melancia, 600 quilos de abacaxi e 300 kg de cará roxo.


 

“O PAA é um grande incentivo à agricultura familiar não apenas em Eirunepé, mas em todo o estado.  Além disso, o programa contribui para o aumento da segurança alimentar e proporciona uma melhor alimentação aos beneficiários dessa política pública”, observou o gerente da UnLoc do Idam em Eirunepé, Marden Augusto.

 

O PAA

 

O PAA é um programa de compra e doação simultânea, executado por meio de termo de adesão do Ministério da Cidadania e Governo do Amazonas, executado pela Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror), no qual o governo compra alimentos produzidos pela agricultura familiar e os distribui a famílias em situação de vulnerabilidade, assistindo, desta forma, tanto o pequeno produtor quanto as populações mais necessitadas. Cada produtor pode vender até R$ 15 mil em itens, por meio da iniciativa.

 

0 comentário
bottom of page