Buscar
  • Adauto Silva

Chegou o dia "D e a hora H", mas se cuide, ainda não é pra você, restrições vão até fim do mês



Apos chegarem ao Amazonas nesta segunda-feira, 19/01, doses da Coronavac começam a ser encaminhadas ao interior nesta terça-feira.o local para para

 


O Governo do Amazonas definiu a logística para distribuição de doses da vacina Coronavac, contra a Covid-19, no interior do Estado. Nesta segunda-feira (18/01), o Amazonas recebeu as primeiras 256 mil doses enviadas pelo Governo Federal, do Instituto Butantan, que serão encaminhadas aos municípios a partir de terça-feira (19/01).

 


AINDA NAO É PRA TODOS


A FVS é responsável pela montagem dos kits de cada município, com o número de doses necessárias para atender os grupos prioritários dessa primeira etapa: trabalhadores de saúde, idosos de 80 anos ou mais, idosos de 75 a 79 anos, pessoas com mais de 60 anos que vivem em instituições de longa permanência e população indígena.

 

A primeira amazonense a ser vacinada contra a Covid-19 no Amazonas foi uma enfermeira indígena. Ela é Vanda Ortega, 33 anos, da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-A), com mais de 20 anos de carreira.


CONTINUAM AS RESTRIÇÕES


No dia da chegada da vacina o governo do Estado prorrogou até o fim de janeiro as restrições de circulação de pessoas e o não funcionamento das atividades econômicas não essenciais no estado do Amazonas. As regras têm como foco a prevenção e o combate à covid-19.



Apenas serviços essenciais podem funcionar em horários específicos, sendo proibida a circulação de pessoas das 19h às 6h da manhã.


As restrições terminariam hoje, 17, mas foram prorrogadas em virtude do aumento de casos em todo o Estado. A crise do sistema de saúde com a falta de oxigênio para pacientes internados nos hospitais da rede pública é preocupante e especialistas em saúde afirmam que apenas dessa forma é possível desacelerar o contágio da doença.

Em todo o Estado, apenas em 24 horas foram diagnosticados 2.856 novos casos de Covid-19. Os dados foram divulgados na noite de sábado, 16, pela Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM).


Desse total, mais de 1,7 mil pessoas estão internadas nos hospitais públicos e privados de todo o Estado. Uma boa parte delas precisa do oxigênio para sobreviver.

Com o decreto, os horários de funcionamento das atividades consideradas essenciais, como drogarias e supermercados, devem obedecer à restrição provisória da circulação de pessoas. É permitido apenas o deslocamento para serviços de entrega de produtos farmacêuticos, hospitalares e a circulação de pessoas para prestar assistência a doentes.


Veja mais em:

https://valor.globo.com/brasil/noticia/2021/01/17/governo-do-amazonas-prorroga-decreto-e-mantm-toque-de-recolher.ghtml



0 comentário