top of page
Buscar
  • Foto do escritorAdauto Silva

Após meses de investigações, bastaram 48h para empresarios da 'Operação Entulho' ganharem liberdade

Teje preso, Teje solto!

#Após dezenas de meses de investigações, bastaram 48 horas para empresarios envolvidos na 'Operação Entulho' estarem em #liberdade



Dois dias depois de serem presos por suspeita de fraudes na limpeza pública de Manaus, empresários alvos da operação Entulho foram liberados pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1). A decisão é da desembargadora Maria do Carmo Cardoso e saiu na madrugada desta quinta-feira (22), horas antes de uma outra operação envolvendo mais esquemas fraudulentos na limpeza pública da capital.

Deflagrada na última terça-feira (20), a operação Entulho investiga o envolvimento de empresários, procuradores de empresas e funcionários em um esquema de fraudes e sonegação de impostos em contratos com a prefeitura de Manaus. Na ocasião, 13 mandados de busca, apreensão e prisão foram cumpridos.




🗞️ Nesta quinta-feira uma segunda etapa da operação foi desencadeada e a PF bloqueou R$ 30 milhões de envolvidos em esquema do lixo em Manaus.


Entre os alvos, os empresários José Nelson Rosa, Mauro Lúcio Mansur da Silva e José Paulo de Azevedo Sodré Neto entraram com o pedido no TRF-1. Na decisão, além de beneficiar os donos das empresas Tumpex e Soma, a desembargadora estendeu a medida para os demais investigados.



Segundo a investigação da Polícia Federal, Receita Federal e Ministério Público Federal, os investigados integravam uma organização criminosa. Entre os anos de 2016 e 2021, as empresas emitiram R$ 245 milhões em notas fiscais e as investigações indicam que a sonegação alcançou R$ 100 milhões.



0 comentário

Comments


bottom of page