top of page
Buscar
  • Foto do escritorAdauto Silva

Amazonas participa de encontro do BID e Governo Federal para alinhar novo programa de desenvolviment

Evento, em São Paulo, marca o início da discussão conjunta acerca da operacionalização do Programa Regional da Amazônia

 

Uma comitiva do Governo do Amazonas participa, nesta sexta-feira (30/06), de um encontro promovido pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e o Ministério do Planejamento e Orçamento do Governo Federal, para debater a implantação do Programa Regional da Amazônia. O evento acontece na cidade de São Paulo, no Hotel Renaissance, a partir das 14h, no horário local.

A comitiva governamental será liderada pelo vice-governador do Amazonas, Tadeu de Souza, que representará o governador Wilson Lima na ocasião. O objetivo da reunião é alinhar, em conjunto com os oito governadores dos estados que formam a Amazônia Legal, propostas para a nova ferramenta do BID, anunciada este ano para fomentar o desenvolvimento sustentável e inclusivo na região amazônica.

Para Tadeu de Souza, o encontro será uma oportunidade de atestar os resultados positivos de projetos do Governo do Estado financiados pelo BID, a exemplo do Programa Social e Ambiental de Manaus e Interior (Prosamin+) e do Programa de Saneamento Integrado (Prosai), e captar parcerias para a realização de novas ações nas áreas ambiental, social e de infraestrutura.

 

"O BID é um dos grandes parceiros do Estado do Amazonas, há mais de 16 anos, e conhece bem a nossa realidade. O nosso Prosamin+ transforma a vida das pessoas diariamente e o Governo Wilson Lima está pronto para tocar novos projetos com soluções de sustentabilidade, saneamento básico, entre outros", disse o vice-governador, que estará acompanhado do secretário de Desenvolvimento Urbano e Metropolitano, Marcellus Campêlo.

 

O encontro, que terá a presença da ministra do Planejamento e Orçamento, Simone Tebet, e do presidente do BID, Ilan Goldfajn, servirá como uma prévia para a Reunião de Chefes de Estado dos Países Amazônicos, programada para ocorrer em agosto deste ano, na cidade de Belém, no Pará.

Entre os objetivos dos debates estão construir uma agenda comum para mobilizar financiamentos, numa ação coordenada para o desenvolvimento sustentável na Amazônia; desenvolver planos de investimentos coerentes para a região, visando resultados e impactos socioambientais concretos; e formalizar as recomendações dos governadores ao BID.

 

Programa Regional da Amazônia

 

O Programa Regional da Amazônia foi anunciado pelo BID em março deste ano, durante a Reunião Anual das Assembleias de Governadores do BID e do BID Invest. A ideia é conter o desmatamento e identificar métodos sustentáveis para proteger a floresta, viabilizando oportunidades econômicas para as comunidades locais.

 

O novo programa é parte da Iniciativa Amazônia, criada em 2021, para promover o desenvolvimento sustentável e inclusivo da região. Por meio dessa ação, o BID libera investimentos para os países amazônicos a partir de recursos próprios e de fundos de doadores internacionais, somando cerca de US$ 360 milhões, atualmente.

 

Para o titular da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Urbano e Metropolitano (Sedurb), que gerencia o Prosamin+ e o Prosai, no âmbito da Unidade Gestora de Projetos Especiais (UGPE), o Amazonas está pronto para executar novos projetos voltados ao desenvolvimento sustentável e, em paralelo, ajudar outros estados amazônicos a replicarem as experiências bem-sucedidas.

“Além das possibilidades de atrair recursos para novos projetos, o Amazonas pode oferecer consultoria para os estados, partindo das experiências do Prosamin. A UGPE já tem em sua carta sete projetos com financiamento do BID que somam investimentos de R$ 1,2 bilhão e impactos consideráveis nas áreas ambiental e social”, frisa Marcellus Campêlo.

0 comentário

Comments


bottom of page