top of page
Buscar
  • Foto do escritorAdauto Silva

Amazonas incorpora teste rápido ‘LF-LAM’ para diagnóstico de tuberculose em pessoas vivendo com HIV

Novos kits para testes devem ser enviados conforme demanda

 

O teste rápido ‘LF-LAM’ para diagnóstico de tuberculose em pessoas vivendo com HIV passa a estar disponível em mais sete municípios a partir deste mês de julho. Representantes municipais participaram, na terça-feira (11/07), de um treinamento virtual para implantação desse teste.



A capacitação foi realizada pela equipe do Programa Estadual de Controle da Tuberculose no Amazonas (PECT-AM), na Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas – Drª Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), instituição vinculada à Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (SES-AM).



O teste rápido para detecção do antígeno lipoarabinomanano (LF-LAM) é realizado em amostra de urina para diagnóstico de tuberculose ativa em pessoas vivendo com HIV com imunodepressão, estado de deficiência do sistema imunitário.


“O teste LF-LAM representa instrumento para aumentar a quantidade de pessoas identificadas com tuberculose, agindo como ferramenta adicional de diagnóstico da doença, fortalecendo o tratamento em tempo oportuno”, destaca a diretora-presidente da FVS-RCP, Tatyana Amorim.


Segundo a coordenadora do PECT-AM, Lara Bezerra, os exames são enviados pelo Ministério da Saúde e distribuídos aos municípios por meio da FVS-RCP. “Dando resultado reagente no LF-LAM, o paciente já inicia o tratamento para tuberculose ativa. Foram selecionados municípios estratégicos, e capacitados para identificação do que é o teste, quem são os grupos elegíveis, fluxograma e como é feita a solicitação de novos kits”, afirma.

 

Municípios

Passam a receber os kits para realização dos testes neste mês de julho, os municípios de Benjamin Constant, Itacoatiara, Iranduba, Manacapuru, Humaitá, Tefé e Coari. O teste é realizado em serviços de saúde que atendem pessoas vivendo com HIV.



No Amazonas, Manaus realiza o teste LF-LAM desde o mês de maio, por meio do Circuito Rápido da Aids Avançada, estratégia do Ministério da Saúde voltada para a priorização da redução do tempo entre o diagnóstico de HIV e o início da profilaxia/tratamento de infecções oportunistas.


Além da capital, Parintins (distante 369 quilômetros de Manaus) e Tabatinga (distante a 1.108 quilômetros de Manaus) também já realizam o exame desde maio.

0 comentário

Commentaires


bottom of page