Buscar
  • Adauto Silva

AM - Janeiro foi marcado com rastros da morte e da barbárie contra a vida

Fevereiro começa com ao menos sete homicídios na capital e janeiro fechou com cerca de 140 mortes violentas em todo Estado

Ações criminosas que mataram em grande escala e contribuíram para a ocorrência de cerca de 140 assassinatos no Amazonas somente em janeiro. Segundo a secretária de segurança do Estado 80% dessas mortes tem ligação com o tráfico, sem contar que as execuções, acertos de contas, disputas por áreas e a pirataria, também matam inocentes.

A maior área de atuação do tráfico está na capital, sede das três facções que atuam no Estado (FDN, CV, PCC ). Em Manaus foram registrados 117 mortes violentas, o que representa média de quase quatro mortes por dia, entre casos de homicídios, latrocínios, feminicídios, estupros e intervenção da polícia.

Segundo a secretaria de seguranca do Estado, a cada 10 mortes 8 tem ligação com o tráfico. Ainda segundo SSP/AM, o combate ao tráfico de drogas tem aumentado a disputa pelos pontos de drogas, o que tem gerado esse aumento do número de execuções.

A disputa pelo mercado do tráfico de drogas entre as três facções criminosas que atuam na capital, além da atuação do narcotráfico nos corredores do tráfico que passam pelos rios da região, a exemplo o Solimões, maior via de entrada de drogas no Estado e região de atuação de piratas do tráfico, fazem da capital e de todos municípios que ficam na rota do tráfico áreas de execuções.

Estatística do Crime Na capital =》Zona Norte - foram registradas 41 mortes violentas, em bairros distintos. =》Zona Sul - registrou 32 casos. =》Zona Leste - foram 24 mortes =》Zona Oeste - tiveram 11 registros. =》Zonas Centro-Oeste e Centro-Sul - 4 mortes violentas cada =》Zona Rural que teve apenas um caso. =》O mês de janeiro também registrou 10 casos de mortes por intervenção da polícia. No total, 86 pessoas foram mortas por arma de fogo, 17 por arma branca e 14 vítimas de agressão física. Interior do Estado O destaque ficou para o município de Fonte Boa, onde dois crimes bárbaros tiveram repercussão Nacional.

Revoltados com a morte por asfixia e estupro da menina Elcliane Nascimento, 11 anos, crime ocorrido na tarde de quinta-feira, 16/01, populares invadiram a delegacia de polícia do município de Fonte Boa, localizada no alto rio Solimões, retiraram da cela o acusado do crime e após matá-lo a pauladas e pedradas, esquartejaram o corpo e queimaram em uma grande fogueira feita na frente da delegacia.

0 comentário