top of page
Buscar
  • Foto do escritorAdauto Silva

Alimentação segura: Saúde destaca recomendações básicas para a compra de carne própria ao consumo

Atualizado: 24 de mai. de 2023

Consumo de carne bovina imprópria pode acarretar doenças

 

Além de intoxicações alimentares, o consumo de carne imprópria para o consumo humano pode levar a diversas doenças transmitidas por animais ao ser humano, as chamadas zoonoses. Visando orientar o consumidor, a Fundação de Vigilância em Saúde Dra – Rosemary Costa Pinto (FVS-RCP), vinculada à Secretaria de Estado e Saúde (SES-AM) destaca medidas para evitar a aquisição da carne fresca e de procedência satisfatória.

A principal orientação para identificar que a carne passou pela fiscalização sanitária e está apta para o consumo humano, é observar a embalagem ou até mesmo a carcaça do animal que precisam apresentar o Selo de Inspeção Federal (SIF), dos estados (SIE) e dos municípios (SIM), segundo detalha o fiscal da Vigilância Sanitária Estadual na FVS-RCP, Augusto Kluczkovski.

“Quando a carne apresenta um desses três selos, indica que o estabelecimento comercial segue corretamente a legislação pertinente ao alimento. O consumidor também pode identificar se a carne está propícia para o consumo se atentando para alguns pontos, como a cor da carne, o odor e o frescor da carne”, acrescenta Augusto.

 

Outro atributo a observar é o rótulo com as informações de fiscalização, que o estabelecimento comercial deve fornecer na exposição da carne, seja diretamente na carcaça ou nas bandejas. "A qualidade não é somente ter ou não um selo. Alimentos impactam diretamente em melhores condições de vida a qualquer cidadão e possibilidade de fornecimento de alimento seguro a todos”, pontua o fiscal.

 

Caso seja identificado que a carne está irregular ou apresente sinais que está imprópria para o consumo, o consumidor pode ir ao estabelecimento solicitar a troca do produto. Se sentir que houve intenção na comercialização da carne imprópria, é possível também realizar denúncia à vigilância sanitária do município.

Em Manaus, o contato para denunciar irregularidades relativas a produtos e serviços é da Ouvidoria da Vigilância Sanitária de Manaus (Visa Manaus), da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) por meio do (92) 98842-8481 ou pelo e-mail visamanaus.ouvidoria@gmail.com.

 

Prevenção

 

Os cuidados sanitários na identificação da carne para consumo humano previnem contra doenças graves, como brucelose, tuberculose e cisticercose. Também pode trazer parasitas para o corpo humano como a Taenia saginata ou a Taenia solium, causadores da teníase. E também a Encefalopatia Espongiforme Bovina, conhecida como “Doença da Vaca Louca”, como também é possível adquirir até raiva devido a esse consumo.


0 comentário
bottom of page