top of page
Buscar
  • Foto do escritorAdauto Silva

“É a realização de um sonho”, afirma moradora da Sharp beneficiada pelo Prosamin+

Mais de 200 famílias da Comunidade da Sharp e Manaus 2.000, áreas afetadas pelas fortes chuvas, foram reassentadas

 

O sonho de ter moradia digna já se tornou realidade para mais 200 famílias da Comunidade da Sharp e Manaus 2.000, por meio do Governo do Amazonas, através do Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus e Interior (Prosamin+).  O reassentamento dos beneficiados aconteceu nesta terça-feira (28/03), no Centro de Convenções do Amazonas Vasco Vasques, zona centro-sul de Manaus.

 

É o caso da dona de casa Marlene Mestana, que está entre as beneficiadas pelo programa estadual. Moradora da Sharp há 18 anos, ela afirma que o reassentamento é a realização de um sonho.

 

“Estou feliz porque vou pegar essa indenização para comprar uma casa, para mim e meu filho. Não só eu, como as outras pessoas também estão felizes. Todo mundo estava esperando por isso. É uma felicidade para todos que moram lá na comunidade. É a realização de um sonho ter a casa própria desse jeito” disse a beneficiada pelo programa.

 

Como previsto, 142 famílias que estavam com processos de reassentamento adiantados receberam soluções de moradia como indenizações e auxílio, em valores que somam mais de R$ 8 milhões. Mas, diante das fortes chuvas que atingiram a cidade no último sábado (25/03), 58 famílias receberam Bolsa Moradia Transitória no valor de R$ 550 até que o processo de reassentamento delas seja feito de forma definitiva.

 

O governador do Amazonas, Wilson Lima, explicou que foi preciso acelerar a programação que estava preparada. “Me partiu o coração, quando visitei a comunidade, com os estragos causados pelas fortes chuvas. A gente já tinha uma programação ali na comunidade da Sharp para retirada daquelas famílias. Mas, o que aconteceu no sábado fez com que a gente acelerasse mais ainda esse processo”, disse o governador do Amazonas, Wilson Lima.

  

Entre as 58 famílias que irão receber o bolsa moradia, está a de Juliana dos Santos. A jovem morava na comunidade da Sharp há 25 anos e perdeu tudo durante a chuva.

 

“Tenho criança, minha mãe é especial (deficiente) e é muito importante a gente sair dali. Muitas pessoas não têm condições de nada e eles (o governo) nos ajudaram. Eu fiquei aliviada, pela minha mãe e pelo meu filho” disse Juliana.

 

Pagamentos

Com as 142 indenizações desta terça, chega a 410 o número de famílias das duas áreas do Prosamin+ com o processo de reassentamento concluído pelo Governo do Amazonas.

 

Os pagamentos variam entre indenização, bônus moradia, auxílio moradia, bolsa moradia transitória, unidade habitacional ou fundo de comércio. Os processos tramitam na Superintendência Estadual de Habitação (Suhab).

 

Além de promover o saneamento básico e a urbanização onde atua, o Prosamin+ contribui com a retirada das pessoas das áreas de risco, evitando que, em época de chuva, essa população fique vulnerável. Ao longo de 16 anos de programa, foram mais de 16 mil famílias (80 mil pessoas) reassentadas.


0 comentário

Comments


bottom of page